Professores da rede municipal de ensino destacam a importância do programa durante as aulas híbridas

O pagamento do “Auxílio Conectividade” desde a segunda quinzena de abril, pela Prefeitura de Manaus, a professores, pedagogos e servidores administrativos da Secretaria Municipal de Educação (Semed), vem garantindo um melhor desempenho nas atividades híbridas desenvolvidas pela rede municipal de ensino. O valor de R$ 70, depositado diretamente no contracheque do servidor, possibilita que o profissional contrate um pacote de internet de qualidade, para atender pais e alunos, além de realizar pesquisas, para tornar as aulas mais dinâmicas e interessantes.

Com a suspensão das aulas presenciais, em março do ano passado, os professores passaram a depender totalmente da internet, para falar com os alunos e com toda a comunidade escolar.

“A principal ideia é ajudar da melhor maneira possível o trabalho dos nossos professores, que durante a pandemia se mostraram gigantes e garantiram o fluxo de aprendizagem dos alunos com maestria. Por isso, a gestão David Almeida, criou o auxílio, para que eles tenham uma preocupação a menos. Com esse valor, disponibilizado mensalmente, eles conseguirão produzir mais conteúdos e facilitar o ensino dos estudantes da rede municipal”, comentou o secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino.

A professora de ensino fundamental, Clícia Juliana da Silva, que tem apenas internet móvel, com o Auxílio Conectividade conseguiu adquirir um pacote melhor, para garantir aulas mais dinâmicas.

“Com o Auxílio Conectividade eu pude adquirir um pacote com uma empresa e essa internet facilitou o meu tempo, para eu realizar as minhas atividades, entrar em contato com as famílias e com os alunos que continuam em casa. Inclusive agora, no formato híbrido, temos alunos na sala de aula e os que continuam em casa, então essa internet é imprescindível para o nosso trabalho”, pontuou.

Para a professora de educação infantil, Glenda Abtibol, que tomou posse no mês de março, com o auxílio é possível realizar pesquisas sobre novas ferramentas metodológicas.

“O Auxílio Conectividade contribui ainda mais para o nosso processo como educador, fazendo com que assim a gente se capacite ainda mais com os cursos on-line. Com a pandemia, grandes plataformas de cursos podem agregar valor a nossa didática em sala de aula e também nos permite a comunicação com os pais dos alunos que estão de forma remota, por meio das redes e do uso do WhatsApp”, comentou a educadora.

O professor de educação física, Francy Brito, agradeceu ao prefeito e ao secretário e disse que o auxílio é uma forma de ajudar o educador financeiramente.

“Com esse apoio, o professor não tira do seu próprio recurso para ter uma internet de qualidade. Com maior qualidade de dados móveis, o Auxílio Conectividade facilita a comunicação com as crianças. Queria agradecer ao prefeito e ao secretário por essa ajuda, não somente aos professores, mas também aos alunos, porque eles também estão sendo beneficiados”, declarou.

Lei

O programa Auxílio Conectividade foi instituído pela lei municipal nº 2.733/2021, sancionada pelo prefeito David Almeida, e regulamentada pelo decreto nº 5.061/2021. O auxílio no valor de R$ 700 é pago diretamente no contracheque, em 10 parcelas mensais de R$ 70, compreendendo os meses de março a dezembro de 2021, totalizando um investimento anual de R$ 7 milhões na valorização do professor municipal. A Prefeitura de Manaus começou a pagar o Auxílio Conectividade em abril, com retroativo de março, beneficiando mais de 10 mil trabalhadores.

Foto – João Viana/ Semcom