Professores do Alto Solimões lançam livro sobre o uso das tecnologias digitais em sala de aula

Obra é uma produção coletiva de profissionais de Santo Antônio do Içá

Um grupo de aproximadamente 20 profissionais da Educação do município de Santo Antônio do Içá, no Alto Solimões, lança, nesta sexta-feira (16/07), o livro “Experiências de Letramento Digital no interior do Amazonas”. A obra é resultado do curso de pós-graduação lato sensu em Letramento Digital, oferecido pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação e Desporto.

Com o objetivo de promover a formação, o aperfeiçoamento e a atualização dos docentes para o uso reflexivo e crítico das tecnologias digitais em sala de aula, o curso de pós-graduação foi oferecido entre os anos de 2018 e 2019, com o livro sendo organizado pelos professores Pedro Pontes de Paula Júnior e Sanderly Dácio Nunes durante 2020 e publicado, agora, pela editora Alexa Cultural.

Segundo Pedro Pontes, a obra reúne artigos que trazem experiências diversas, como: gamificação; produção de áudio-histórias, programas de rádio e vídeos; e utilização de aplicativos de celular nas aulas, como Shareit, WhatsApp, Ler e Contar e Human Body 3D.

“Embora os trabalhos tenham temáticas diversificadas, o mesmo destaca, de modo geral, o esforço para que os alunos entrem em contato com as tecnologias digitais de modo significativo, reconhecendo as possibilidades em seu uso e se apropriando dessas ferramentas”, afirmou Pedro.

O livro “Experiências de Letramento Digital no interior do Amazonas” pode ser obtido no site da editora Alexa Cultura e traz 254 páginas, 19 capítulos e um prefácio escrito pelo professor doutor Guilherme Gitahy de Figueiredo. Além de Pedro e Sanderly, participam da obra 20 autores, todos participantes da turma de pós-graduação.

A professora Sanderly Dácio Nunes, assistente do curso de especialização em Letramento Digital, conta como surgiu a construção do livro: “A obra foi realizada coletivamente. Como organizadora, tive o intuito de mostrar as intervenções aplicadas em sala de aula, direcionando os profissionais da Educação a terem conhecimento das ferramentas tecnológicas para que saibam utilizá-las, adequando a sua prática pedagógica”, finalizou.

FOTO: Divulgação/Seduc-AM (obs.: registros feitos durante o curso de pós-graduação, antes da pandemia)