Ação aconteceu no último sábado e foi organizada pelos voluntários do grupo ‘Por Amor’
Cem profissionais e acadêmicos de diversas áreas, como médicos, odontólogos, psicólogos e advogados, realizaram no último sábado (06) um mutirão de atendimentos gratuitos no Cacau Pirêra, distrito que integra o município de Iranduba. A ação aconteceu na Escola Municipal Irmã Bruna Cordeni e foi organizada pelo grupo de voluntários intitulado “Por Amor”, que desde 2014 realiza iniciativas dessa natureza na capital e na Região Metropolitana de Manaus (RMM).

Além do serviço de triagem e dos atendimentos, o público recebeu medicamentos na sala de aula transformada em farmácia. Outras duas frentes da ação foram o trabalho de recreação com as crianças e as avaliações nutricionais feitas por acadêmicos, profissionais e professores universitários. O Núcleo de Nutrição, composto por oito pessoas, abordou individualmente os moradores interessados e forneceu orientações sobre como melhorar a alimentação.

Segundo a coordenadora do Por Amor, Fabiana Andrade, essa é a terceira ação que o grupo realiza no Cacau Pirêra, área onde os índices de homicídio e tráfico de drogas são crescentes.

“Nas primeiras visitas que fizemos aos bairros mais pobres do Cacau, ficamos muito impactados. Por isso, sentimos o desejo de retornar à comunidade com serviços de saúde, consultoria jurídica e também a realização de um bazar com roupas, calçados e utilidades domésticas. Todos os itens foram vendidos a preços simbólicos”, comentou Fabiana.

Uma das moradoras beneficiadas pelo mutirão foi a dona de casa Suelane Ribeiro da Costa, que foi à escola com a expectativa de que seus quatro filhos fossem atendidos por algum médico. Ao chegar ao local, eles passaram pelo serviço de triagem e foram encaminhados aos pediatras. Durante a consulta, a médica conversou por um longo tempo com Suelane e receitou os remédios, que foram entregues pela equipe da farmácia.

“A doutora foi bem legal. Aqui no Cacau não é fácil, não. Tem que acordar às três horas da manhã pra entrar na fila do posto de saúde e pegar uma ficha, pra uma só criança. Então, pra levar meus quatro filhos ao médico, eu preciso ir quatro vezes ao posto”, explica Suelane.

O casal Marcos Velasco e Niusileide Torres da Silva também aproveitou a ação para cuidar da saúde dos quatro filhos. “Achei ótima a oportunidade. A gente chega ao posto de saúde e às vezes não tem atendimento porque tá lotado ou não tem médico”, comenta Niusileide. A dona de casa também foi ao salão de beleza montado no local para levar seu filho Mateus para cortar o cabelo.
Atendimento jurídico

De acordo com o advogado Rodrigo Custódio, líder do Núcleo Jurídico do Por Amor, em cada ação os bacharéis e acadêmicos em Direito oferecem orientação nas áreas civil, criminal, familiar e trabalhista. Além disso, prestam esclarecimentos com a promoção de palestras sobre temas relevantes às comunidades carentes.

Uma das pessoas atendidas no mutirão deste sábado foi o industriário Jair Silva Pereira, que buscava informações para solucionar um caso familiar. “Vim me informar sobre quais órgãos devo procurar para resolver essa questão. Fui bem atendido, me ensinaram muitas coisas”, destacou.
Assim como o núcleo jurídico, o atendimento odontológico reuniu um amplo número de profissionais e estudantes nos serviços de triagem, restauração e extração dentária. A odontóloga Aliene Santos explicou que o foco da equipe é melhorar a condição bucal dos pacientes por meio de procedimentos imediatos e também de palestras sobre higiene bucal. “O que me motiva a participar das ações de forma voluntária é a vontade de ajudar o próximo”, resume Aliene Santos.

Reabilitação de dependentes químicos

Outra prioridade dos voluntários do Por Amor é a reabilitação de dependentes químicos que transitam nas feiras de Manaus, por meio do acolhimento e envio dos adictos para clínicas de recuperação em São Paulo. Todo o custeio dos tratamentos é viabilizado pelos voluntários, em parceria com a Igreja Presbiteriana de Manaus (IPManaus).