Amazonas Notícias

Projeto de Hip Hop movimenta a orla de Boa Vista do Ramos neste sábado

O projeto Hip Hop BVR chega à segunda edição, na orla do município de Boa Vista do Ramos (distante 271 quilômetros de Manaus). O evento, com entrada gratuita, acontece neste sábado (11/05), a partir das 16 horas e contará com a presença de participações artísticas locais, nacionais e internacionais. 

Contemplado pelo edital da Lei Paulo Gustavo de apoio à Cultura Hip Hop, disponibilizado pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, o projeto é assinado por Rosenildo Almeida. “O objetivo do festival é mostrar a resistência da Cultura Hip Hop em Boa Vista do Ramos, dando destaque ao elemento dança e aos artistas praticantes do Breaking no município, os breakdancers, b-boys e b-girls”, afirma o produtor. 

São esperados, artistas de Manaus, dos municípios de Maués, Parintins, Barreirinha, além do estado de Roraima e da Venezuela, em uma disputa pelo prêmio de campeão Hip Hop BVR. 

A banca julgadora será composta pelo B-boy Markin, de Roraima, o grafiteiro Leo Neto, de Boa Vista, representantes do Corpo de Dança Tribus, Mavan Dance e do projeto cultural Sonhos de uma Bailarina. No comando das picapes, a DJ Pammy de Manaus e, durante a programação, oficinas com a B-girl Drika e Markin. 

Cultura Hip Hop

Popularmente conhecido como break dance, o Breaking é um dos elementos que compõem a Cultura Hip Hop, juntamente com Grafites (desenhos), DJs, MCs e Rap (música, ritmo e poesia). 

O breakdance era utilizado como manifestação popular e alternativa aos jovens para não entrarem em gangues de rua (que tomavam Nova Iorque) na década de 1970. 

Atualmente, o breakdance possui competições no mundo e estará presente, como modalidade estreante, nos próximos Jogos Olímpicos de Paris. Com a modalidade é possível desenvolver combinações de conhecimentos, aptidões, habilidades e comportamentos.

“Também proporciona o resgate no campo emocional e social de cada indivíduo, diminuindo a ansiedade, a inibição, a debilidade motora, a expressão motora e, desse modo, transformando o indivíduo em um ser mais criativo”, finaliza o idealizador do Hip Hop BVR.

Fotos: Divulgação

Relacioandos