Take a fresh look at your lifestyle.

Projeto do Cetam prepara soldados para encarar mercado de trabalho

-publicidade-

Por meio do Soldado Cidadão, Centro de Educação Tecnológica oferece qualificação profissional a militares das Forças Armadas

Soldados estão recebendo capacitação extra junto ao Governo do Estado, por meio do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam). Dentro do Projeto Soldado Cidadão, eles vêm tendo acesso a cursos diversos de qualificação profissional. As demandas partem do comando das três Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica), que procuram o Cetam e solicitam os cursos, preocupadas com o futuro dos militares ao deixarem a corporação.

O passo seguinte à aprovação do curso é a preparação das aulas, seguido do envio dos instrutores para dar início às atividades. Elas acontecem no local onde o grupo de alunos/soldados serve. No momento, estão sendo ofertados para Exército e Marinha os cursos: Instalador de reparador de ar-condicionado; Pedreiro, NR 35 (Trabalho em alturas); Panificação; Culinária regional; Técnicas e manipulação de alimentos; Confeitaria de doces e salgados; Manutenção de motores de popa; Agente de portaria e Pintor de obras.

O soldado José Martins, 24, deixará o Exército em 2023. Até lá, aproveitará todas as oportunidades de cursos de qualificação profissional. Hoje ele aprende a fazer pratos típicos no curso Culinária Regional, ministrado pela professora Kioko Hashimoto. Martins revela que já tem um certificado do Cetam no currículo, do curso Auxiliar Administrativo, e hoje, apesar de fazer faculdade de Automação industrial, planeja montar algo no ramo da alimentação.

“Para isso pretendo fazer cursos nas áreas de Empreendedorismo e Gestão, também pelo Cetam”, antecipa.

Aprender sempre – Carlos Miranda Filizola, 20, chamado soldado Miranda, é militar do Exército inscrito no curso de Pedreiro, ofertado pelo Projeto Soldado Cidadão. Ele conta que chegou a Manaus no ano passado, vindo do Pará, e logo sua mãe o incentivou a fazer o curso de Barbeiro do Cetam.

“Já cortava cabelos no meu estado, mas quis ter mais aulas para aperfeiçoar técnicas. Hoje, pratico nas minhas horas vagas e ganho dinheiro com isso. No próximo ano, quando deixar o Exército, penso em montar um salão. Mas também quero fazer outros cursos pelo Cetam, como o de Eletricista. É sempre bom aprender”, ressalta o militar.

A professora Kioko Hashimoto atua como instrutora do Cetam há oito anos e é uma antiga conhecedora do Projeto Soldado Cidadão. Formada em Gastronomia, sempre dá aulas na área da alimentação. Atualmente, é responsável pelos cursos Culinária Regional, Técnicas e manipulação de alimentos e Confeitaria de doces e salgados.

“Meu foco é ensinar as receitas com técnicas e variações, de forma clara e descomplicada”, fala Kioko, acrescentando que esses cursos são de grande importância para os militares. “Quando eles dão baixa do Exército, já saem com certificado e conhecimentos a mais para conseguirem um novo trabalho.”

Profissionalismo – O coordenador do Soldado Cidadão do Comando Militar da Amazônia (CMA), coronel Luciney Pereira Brito, explica que o projeto tem a finalidade de facilitar, para os militares temporários, o ingresso ao mercado de trabalho após serem licenciados das Forças Armadas. Já o coordenador do Soldado Cidadão no Amazonas, capitão Luiz Fernando Oliveira Dutra, diz que “o Cetam, devido a sua dedicação, proatividade e profissionalismo de seus integrantes, tem sido um dos principais parceiros do projeto no Amazonas”.

De acordo com o diretor-presidente do Cetam, o professor doutor José Augusto de Melo Neto, o Projeto Soldado Cidadão visa a integração cívico-social dos egressos do serviço militar por meio da qualificação profissional. “No Amazonas, o Cetam é responsável por essa ação de parceria com o Ministério da Defesa e as Forças Armadas”, informa.

FOTO: Erick Bitencourt

-publicidade-