Projeto interativo orienta consumidores e fornecedores

projinterativo-2Lançado na manhã desta terça-feira, 23, o projeto piloto “Presencial, interativo e pedagógico”, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), encontrou boa receptividade por parte da população e, inclusive, da própria gerência de alguns estabelecimentos comerciais.

“A iniciativa é muito boa. Acho que a ação deve ser o ano todo”, disse a esteticista, Magaly Marnos, no Carrefour Flores. O projeto, como diz o nome, tem caráter educativo e, para dar certo, pressupõe a interação do consumidor, da gerência dos estabelecimentos e da fiscalização da Vigilância Sanitária do Município (Visa Manaus).

Em ação no Supermercado Carrefour, em Flores, zona Centro-Sul, por onde começou, o projeto envolveu mais de 30 fiscais da Visa Manaus, realizando atividades de orientação aos consumidores, contando com a distribuição de folders explicativos sobre os cuidados quanto à compra de produtos, principalmente, os alimentos, como peixes e carnes vermelhas.

A iniciativa da Visa Manaus em orientar consumidores e fornecedores ao mesmo tempo foi destacada pelo gerente, Welligton Riqaud, da Rede Carrefour. “Acho fantástico. É uma maneira para as pessoas aprenderem seus direitos”, disse.

Médica, Olivina Péres afirma que sempre fica atenta ao adquirir produtos em supermercados. “Na medida do possível presto atenção na qualidade e no prazo de validade”, observou, ao considerar a ação do projeto importante porque busca educar as pessoas no ato da compra de produtos ou na prestação de serviços disponibilizados por supermercados e lojas.

Ainda pela manhã, os fiscais visitaram os salões de beleza, onde também foi priorizada a orientação e procedimentos que a clientela deve ter sobre os serviços oferecidos.

No Salão Elegance, localizado em um mini shopping, no Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul e no Vila Belle, na Rua Acre, bairro Nossa Senhora das Graças, os fiscais identificaram erros no procedimento da esterilização de peças utilizadas na manicure.

Os dois salões estavam usando detergente comum para esterilizar as peças, quando o correto é o uso do sabão enzimático combinado com a utilização da autoclave. “Não notificamos ou multamos os salões, mas orientamos para que adotem o procedimento correto”, explicou Hingrid Correa, gerente de Vigilância de Serviços. “A interação entre órgão fiscalizador, consumidores e fornecedores de produtos e serviços, com certeza, vai garantir maior efetividade em nossas ações e resolução às pessoas”, reforçou Marco Fabris, diretor da Visa Manaus.

RESOLUTIVIDADE

O Projeto Piloto – Presencial, Interativo e Pedagógico pretende garantir maior poder de resolução nas ações desenvolvidas pelo órgão fiscalizador ligado a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa. “A ideia é tentar resolver os problemas dos consumidores na hora da compra ou na prestação de serviços”, completou Fernando Branco, gerente de Vigilância em Produtos.

As atividades do projeto piloto da Visa Manaus se prolongaram até o final da tarde, quando outros estabelecimentos comerciais receberam a visita das equipes de fiscalização.

Os Supermercados alcançados pela ação foram: Carrefour (Flores); Nova Era (Torquato Tapajós); Macro (Caxangá); Veneza (Parque 10); DB (avenida Jornalista Umberto Calderaro); Carrefour (Avenida Jornalista Umberto Calderaro) e DB (Cidade Nova). Os Salões de Beleza foram: Salão Elegance (Bola do Mindú – Parque 10); Salão Vila Belle (Rua Acre – bairro N. Sra. das Graças); Salão de Beleza (no térreo do DB na Cidade Nova); Salão Kirei (Perimetral – Parque 10); Salão D&A (Rua Acre,  bairro N. Sra. das Graças) e Salão de Beleza (localizado no Manoa, zona Norte).

Foto: Rodemarques Abreu