Take a fresh look at your lifestyle.

Prosamim realiza resgate de fauna silvestre em intervenção no igarapé do 40

-publicidade-

Os serviços de coleta, captura e transporte de fauna silvestre executados nas intervenções do programa estão amparados pela Legislação Ambiental Brasileira e inseridos no Sistema de Gestão Socioambiental do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)

Em cumprimento ao Sistema de Gestão Socioambiental (SGSA) do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), biólogos, agentes ambientais e técnicos de segurança do trabalho do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), realizaram nesta quarta-feira, 02, o resgate dos animais silvestres de uma área de intervenção do programa, localizada no leito do igarapé do 40, em um trecho que compreende as avenidas Silves e Maués, zona sul de Manaus.

Os trabalhos de coleta, captura e transporte de fauna silvestre executados nas intervenções do Prosamim estão amparados pela Legislação Ambiental Brasileira. A política ambiental utilizada pela Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), unidade que é responsável pela execução de programas como o Prosamim e o ProsaiMaués, recomenda o cumprimento de uma série de procedimentos de gestão ambiental e monitoramento das atividades do programa visando a mitigação de impactos ambientais e sociais.

No SGSA existem planos de resgate de fauna silvestre, de controle ambiental dos serviços e obras, plano de arborização urbana, controle de animais peçonhentos, assim como pragas urbanas e vetores de doenças, entre outros planos de controle e gestão ambiental.

Os animais silvestres resgatados passam por uma avalição médica, caso estejam doentes, machucados ou com condições anormais aparentes, recebem tratamento veterinário antes de serem soltos em seu habitat natural, no caso dos animais saudáveis, são logo liberados para serem devolvidos a natureza.

“As obras executadas pela UGPE e financiadas pelo BID cumprem uma série de determinações operacionais e criteriosas no sentido da diminuição dos impactos gerados pela intervenção, sejam nas áreas ambientais ou socioambientais, visando que as populações dos entornos dessas intervenções sejam minimamente afetadas pelas obras”, afirmou o subcoordenador ambiental da UGPE”, Otacílio Junior.

Intervenção no Igarapé do 40 ― A intervenção do Prosamim no local, além da construção de uma nova via interligando o Distrito Industrial a área central de Manaus, também contemplará a criação de áreas verde, de prática esportiva e de convívio social. O programa também irá revitalizar os campos do “Betanhão” e “Noroeste”.

FOTO: Divulgação/Tiago Corrêa – UGPE

-publicidade-