Raul Jungmann solicita a Policia Federal para investigar suspeitos da morte de Marielle

Foto: Agência Brasil

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, solicitou nesta quinta-feira (1º) à Policia Federal para investigar suspeitos da morte de Marielle Franco e Anderson Gomes.

Em coletiva, Jungmann disse que há uma grave denúncia, baseada em um conjunto de fatos, de que existe uma organização criminosa integrada por agentes públicos e milícias para impedir que o crime seja solucionado. Justamente por isso, a Polícia Federal foi requisitada.

“É prematuro dizer: ‘olha, operava assim ou operava assado’. O que eu extraí e posso dizer aqui é que você tinha uma articulação criminosa entre agentes públicos dentro de órgãos públicos envolvidos com o processo de investigação e, ao mesmo tempo, você tinha agentes externos, sejam organizações criminosas, milicianos, contravenção, envolvidos nesta questão. Agora, dizer que a dinâmica era tal ou qual é muito cedo para poder afirmar isso.”

No ofício que foi enviado para a Polícia Federal, o ministro da Segurança Pública também pediu a proteção de pessoas que prestaram depoimentos sobre o caso.

Essa medida foi tomada depois de a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pedir à Raul Jungmann que a Polícia Federal (PF) passasse a investigar novas suspeitas sobre a morte da vereadora e do motorista. O pedido foi feito na última quarta-feira (31).

Marielle Franco foi morta com quatro tiros na cabeça e Anderson Gomes foi atingido por três balas. O assassinato da vereadora e do motorista ocorreu no dia 14 de março deste ano.

O Ministério Público e a polícia civil estadual seguem na apuração do homicídio que, depois de quase oito meses, ainda não tem nenhum responsável identificado.

Reportagem, Cintia Moreira