RDS do Tupé realiza festival em homenagem ao sauim-de-coleira

A Comunidade Julião, uma das seis que integram a Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Tupé, gerida pela Prefeitura de Manaus, irá realizar nos dias 20 e 21/10, o 1º Festival do Sauim-de-Coleira. O evento tem por finalidade chamar a atenção para a importância da conservação da espécie, que na comunidade é símbolo ecológico e dá nome a uma trilha de roteiro turístico.

A comunidade do Julião é conhecida por já ter sido alvo de um trabalho de monitoramento de grupos de sauins-de-coleira, feito pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). O festival é uma iniciativa da Associação dos Produtores Rurais do Julião.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior, explicou que é importante salientar que é a própria comunidade que está realizando o festival exatamente no ano em que o prefeito Arthur Virgílio Neto criou a APA Sauim de Manaus, visando a conservação da espécie, na área urbana de Manaus. Segundo ele, não poderiam deixar de apoiar e enaltecer essa iniciativa dos comunitários do Julião, na zona rural do município.

De acordo com o diretor de Áreas Protegidas da Semmas, Márcio Bentes, serão dois dias com diversas atividades de cunhos socioeducativo e ambiental.

“Destacamos também que o festival faz alusão à comemoração em torno do dia 20/10, data instituída em homenagem ao sauim-de-coleira e que chama a atenção para o mascote da cidade.”

A comunidade Julião fica situada na margem direita do Rio Tarumã Mirim e o acesso é por meio de lanchas que saem da Marina do Davi, na Ponta Negra. A Trilha do Sauim, que integra o Roteiro Tukorin, leva dois dias para ser cumprido e vai do Julião até a Colônia Central, outra comunidade da reserva. Durante a trilha, os grupos de sauins-de-coleira são facilmente avistados.

A programação do festival contará com torneios de futebol (masculino e feminino), minicurso sobre turismo de natureza, barracas com comidas típicas, oficinas de desenho e capoeira, passeio ciclístico e o Cine Pipoca.

Em junho deste ano, durante as comemorações da Prefeitura de Manaus, em torno do Dia Mundial do Meio Ambiente, o prefeito Arthur Virgílio Neto decretou a criação de Área de Proteção Ambiental (APA) Sauim-de-Manaus, dedicada a estabelecer um corredor ecológico para a preservação do sauim-de-coleira.

A APA é formada por um mosaico de áreas protegidas que incluem o Parque Municipal do Mindu, o Corredor Ecológico Urbano do Igarapé do Mindu, o Parque Estadual Sumaúma e a Reserva Adolpho Ducke, tendo como delimitação os igarapés do Geladinho e Goiabinha, e suas respectivas margens (Áreas de Preservação Permanente), além de áreas verdes de loteamentos habitacionais como Cidade Nova, Loteamento Nascentes das Águas Claras, Parque das Garças, Renato Souza Pinto I e II, Ribeiro Júnior, Vila da Barra, Galileia, Nova Cidade, Vila Real, Riacho Doce II e III, Francisca Mendes I e II e Jardim Canarana.

Na oportunidade, o prefeito destacou que a criação da unidade é de fundamental importância para a manutenção da biodiversidade local e vai possibilitar a interligação entre dois importantes fragmentos urbanos: o Parque Municipal do Mindu, na zona Centro-Sul, e a Reserva Adolpho Ducke, na zona Norte.