A partir das 9 horas da quarta-feira, 28 de janeiro, estará disponível para consulta o primeiro lote de residual do IRPF, que contemplará 8.195 contribuintes em todo o estado do Amazonas, totalizando R$ 18.122.891,24. O crédito bancário para os contribuintes será realizado no dia 30 de janeiro.

O lote multiexercício de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física contempla também restituições de 2013 (ano-calendário 2012), 2012 (ano-calendário 2011), 2011 (ano-calendário 2010), 2010 (ano-calendário 2009), 2009 (ano-calendário 2008) e 2008 (ano-calendário 2007).

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet (http://www.receita.fazenda.gov.br), ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.
A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele será possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.
No Amazonas, 11.564 contribuintes ainda estão na malha fina da Receita Federal. Para regularizar a situação o contribuinte que ainda não recebeu sua restituição deve acessar o Centro Virtual de Atendimento (e-CAC) na página da Receita Federal na internet (ww.receita.fazenda.gov.br) e consultar o extrato de sua declaração. Para isso, deve gerar um código de acesso na própria página, mediante a utilização do número do recibo das duas últimas declarações entregues, ou utilizar certificado digital emitido por autoridade certificadora habilitada.

Nesse extrato, as pendências serão identificadas e o contribuinte poderá resolvê-las, em sua grande maioria, pela própria Internet, sem a necessidade de se deslocar a uma unidade da Receita Federal.

A autorregularização impede que o contribuinte pague multas ou outras penalidades sobre o imposto de renda retido que podem chegar até a 225% do valor do devido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here