Amazonas Notícias

Recuperação asfáltica do ramal do Pau-Rosa é realizado pela Prefeitura de Manaus

A Prefeitura de Manaus iniciou um mutirão de infraestrutura para a recuperação e manutenção de trechos asfaltados do ramal do Pau-Rosa, localizado na BR-174. As ações visam melhorar a vida dos agricultores, além de facilitar a escoação da produção agrícola da área, de onde muitas famílias tiram seu sustento. Nesta sexta-feira, 24/9, mais de 100 toneladas de asfalto foram aplicadas no início do ramal, em áreas críticas, por três equipes dos distritos de obras da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), com a utilização de máquinas e equipamentos.

“A determinação do prefeito David Almeida é que levemos todos os serviços da prefeitura também para a zona rural de Manaus, que tanto sofreu com o esquecimento. A exemplo disso estão ações como a revitalização de toda a comunidade São João, na BR-174, de 48 quilômetros do ramal da Cooperativa, que é acessado por essa via que estamos revitalizando hoje, entre tantas outras”, afirmou o vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura, Marcos Rotta.

A Prefeitura de Manaus realiza também trabalho de recuperação em outras comunidades, com serviço de infraestrutura em locais como ramal 9, entregue recentemente completamente revitalizado, Castanheiras, que já está sendo recuperado, Sub-10 e Santa Inês, ambos com acesso pelo ramal do Brasileirinho, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste da capital; comunidade Itaporanga, zona Norte da capital, começando pelo ramal do “Estradão”, que dá acesso ao local, entre outros.

O Executivo municipal tem levado ainda iluminação a LED, por meio do programa “Ilumina Manaus Rural”, para comunidades como a Bom Sucesso, localizada à margem esquerda do rio Negro, a 80 quilômetros da área urbana; comunidade do Abelha, localizada na margem direita do rio Negro; comunidade Nossa Senhora de Fátima, no ramal da Cooperativa; comunidade São João do Tupé, inserida na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Tupé. A meta é alcançar mais de 60 comunidades com o programa.

Texto – Divulgação / Seminf

Foto – Márcio Melo / Seminf

Relacioandos