Há menos de um mês para as Eleições 2018, a difusão de memes envolvendo os principais candidatos à presidência da República tem esquentado o debate político nas redes sociais. E mais: essas imagens que correm pelo Whatsapp, Facebook e Twitter, com montagens de fotos e frases humorísticas ou críticas, podem influenciar a decisão final dos eleitores brasileiros na hora do voto.

É o que indicam análises de dois cientistas políticos ouvidos pela reportagem. Para o professor da Universidade de Guarulhos-SP, Gleibe Pretti, o cenário atual, composto por grande número de indecisos, favorece a utilização das redes sociais como plataforma de convencimento.

“É exatamente a influência nas redes sociais que está modificando a opinião e diante de um cenário que nós temos o que? A dúvida. A maioria das pessoas hoje não sabem em quem vão votar, então esse acesso à internet vai fazer com que as pessoas votem ou no candidato A ou no candidato B.”

Há memes mais agressivos – que atacam ou diminuem candidatos –, seja transformando presidenciáveis em fantoches ou colocando propostas de governo de forma irônica.

“A tendência é que esses ataques pessoais realmente vão crescendo conforme esse momento (eleição) vai chegando”.

Os presidenciáveis somam mais de 12 milhões de curtidas em suas páginas oficiais e com isso, desprezam o horário na televisão ou rádio para alcançar seus eleitores no mundo digital. O meme aparece logo em seguida e vira assunto mais comentado entre os amigos e familiares.

Isso por conta do poder que aplicativos e redes como o Whatsapp têm de chegar a diferentes classes sociais e faixas etárias. É o que explica Diogo Tourino, professor da Universidade Federal de Viçosa-MG

“Atualmente, não dá para gente dizer – ainda que tenha dificuldades na linguagem e etc. – que a minha ‘tia mais velha’ ou que meus parentes com idade um pouco mais avançada não retornem ao Whatsapp da família e que também compartilhem lá as suas piadinhas e ironias com candidatos.”

Os últimos memes envolvendo candidatos que se espalharam pelo aplicativo de mensagens instantâneas foi o que compara os presidenciáveis a séries famosas internacionalmente. As séries que foram comparadas foram La Casa de Papel, Lost, Better Call Soul, Grey’s Anatomy e Prison Break.

Com a colaboração de Igor Brandão, reportagem, Sara Rodrigues

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here