A última fase do muro de contenção da orla em Boca do Acre está danificada. Em outra ocasião, casas e comércios sofreram com desbarrancamento.
02052015orla
Informações levantadas trazem um dado preocupante sobre a reputação da HF Construtora, empresa responsável pela construção da terceira etapa da orla fluvial de Boca do Acre. A empreiteira está com problemas nos municípios onde ela estava desempenhando o mesmo serviço. Fontes fidedignas garantem que a HF foi responsabilizada a reconstruir quase uma dezena de orlas pelo estado do Amazonas.

As orlas de Pauini, Ipixuna e Guajará e outras tantas tiveram o mesmo resultado que a de Boca do Acre, ou seja, despencaram e terão que ter o serviço refeito pela HF.

A mesma realidade se apresenta em Boca do Acre. Ainda conforme informações, a HF é a mesma Civil Easy Engenharia, que trabalhou na construção da primeira fase da orla fluvial, situada na Capitania dos Portos até o encontro com a segunda fase. Ainda se tratando da primeira parte da orla, a empresa enfrentou sérias dificuldades para concluir o serviço e, mesmo tendo entregue a obra, hoje é possível ver falhas estruturais, como uma grande rachadura na parte superior e o desabamento da parte inferior, na altura da praça dos botos.

A mesma qualidade (ou falta dela) foi apresentada na terceira fase da orla, também sob a responsabilidade da HF. A orla despencou seguidas vezes quando o serviço de aterro ainda estava sendo realizado. O mais marcante foi na véspera do aniversário de Boca do Acre, na segunda quinzena de outubro do ano de 2013, quando o aterro ruiu, danificando várias residências e dando perda total em outras tantas. Até hoje, mais de um ano depois do ocorrido, vários moradores continuam residindo em outras residências através de um aluguel social.

O último fato que chamou a atenção foi o desabamento de grande parte da orla fluvial ter desabado, exatamente no trecho de 400 metros construídos pela HF, orçado em mais de 10 milhões de reais. A empresa irá retornar ao município para finalizar o serviço e fazer os devidos reparos na estrutura do muro de contenção. Nenhum representante da empreiteira foi encontrado para falar sobre o assunto.

Fonte: Portal do Purus