Take a fresh look at your lifestyle.

Rio Preto da Eva ganha programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Inpa

-publicidade-

Minicurso de plantas ornamentais e exposição de insetos amazônicos estão entre as atividades que acontecerão em Rio Preto, nesta quinta e sexta-feira. No mesmo período, em Manaus, vários laboratórios do Inpa estão de portas abertas para receber 250 alunos da rede pública

Oficina de produção de plantas ornamentais, cursos de meliponicultura, de aproveitamento de resíduos de coco, exposições de insetos amazônicos, de plantas ornamentais e simulação de borboletário. Essas são algumas das atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) que serão desenvolvidas nesta quinta e sexta-feira (6 e 7), em Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros de Manaus).

As atividades ocorrerão na sede da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto (Semecd) e no Sítio Liberalino, respectivamente. Além de Rio Preto, outros nove municípios do estado do Amazonas receberão programação nesta 13ª edição da SNCT do Inpa, que neste ano tem como tema A ciência alimentando o Brasil. O objetivo é aproximar a C&T da população e estimular jovens e crianças a aprofundarem seus conhecimentos sobre a alimentação.

De acordo com a coordenadora das atividades em Rio Preto, a doutora em Entomologia e bolsista no Inpa Gilcélia Lourido, a oficina de produção de plantas ornamentais será ministrada por produtores locais da Associação Flores da Eva, organização formada por 17 produtores, dos quais sete vivem da atividade. Gilcélia trabalha há dois anos com os produtores locais.

“Com as ações, pretendemos sensibilizar os produtores e a sociedade em geral na defesa dos lepidópteros, que são borboletas e mariposas”, conta Gilcélia, acrescentando que as espécies são polinizadoras e a produção de flores ornamentais desses produtores depende do bem-estar das espécies.

Cursos e palestras

A meliponicultura consiste na criação de abelhas sem ferrão, e no curso de meliponicultura a organização irá propor uma alternativa de renda com a produção de mel, incentivando redução do uso de defensivos químicos visando a preservação das espécies.

Haverá também um curso para o aproveitamento de resíduos do coco que será ministrado com a professora do Instituto Federal do Amazonas (Ifam), Rosineide Dias. “Geralmente são aproveitadas somente a polpa e água, enquanto a fibra dispensada pode se tornar matéria-prima constante para a confecção de vasos, xaxins, papel, entre outras destinações”, conta Gilcélia.

Alunos do ensino fundamental da Escola Municipal Governador Gilberto Mestrinho participarão das atividades com um quiz entomológico e diversas atividades lúdicas. Estudantes do 9º ano também vão participar da programação através de palestras correspondente ao conteúdo adequado a sua grade.

Atrações

Durante o evento haverá exposição de insetos amazônicos, na Semecd. Já no segundo dia, a exposição de plantas ornamentais dos produtores acontecerá no Sítio Liberalino, onde também acontecerá uma simulação de um borboletário no Jardim das Borboletas. “Uma das propostas desse trabalho é mostrar que esses insetos podem ser utilizados no turismo”, conta Gilcélia.

A programação contará ainda com a participação de alunos de graduação em Serviço Social da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) que realizam um projeto junto a Associação Flores da Eva. Na oportunidade, as estudantes mostrarão os resultados do projeto e seu impacto na comunidade local.

Inscrições

As inscrições estão sendo feitas de maneira manual na sede da associação Flores da Eva, localizada no Mercado Municipal de Rio Preto. As inscrições também podem ser feitas nos dias de evento e na sede da Semecd.

-publicidade-