Rio Preto da Eva: Polícia cumpre mandado de prisão preventiva por homicídio

Homem também foi autuado por tráfico de drogas

A 36ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros da capital), prendeu neste domingo (11/07), por volta das 17h, Emerson Alves Pinheiro, 28, conhecido como ‘K3’ e ‘Dunga’, em cumprimento a mandado de prisão preventiva pelo homicídio de Luciane dos Santos Nascimento, ocorrido em 1º de maio deste ano, naquele município.

O infrator foi preso em uma quitinete localizada na rua Garcia, bairro São José Operário, zona leste de Manaus, ocasião em que foi autuado em flagrante por posse de 700 gramas de cocaína.

Segundo o delegado Henrique Brasil, titular da 36ª DIP, no decorrer das investigações, os policiais constataram que Emerson seria o autor do homicídio de Luciane. A vítima foi morta com um tiro nas costas, quando se aproximou de um ponto de venda de drogas do qual Emerson seria o dono.

“Luciane estava em um veículo junto com seu namorado. As câmeras de segurança, das proximidades do local, flagraram o momento em que o carro de Luciane chegou ao endereço em que o crime foi cometido. Diante dos fatos, foi solicitada à Justiça pelo mandado de prisão preventiva em nome do infrator, e a ordem judicial foi expedida pelo juiz Carlos Henrique Jardim, da Comarca de Rio Preto da Eva”, explicou o delegado.

Conforme a autoridade policial, após a ordem judicial ser expedida, os policiais iniciaram as diligências em endereços onde o infrator pudesse ser localizado e averiguaram que Emerson estava em uma quitinete no bairro São José Operário, em Manaus. Durante campana no local, as equipes conseguiram efetuar a prisão dele no momento em que chegava no imóvel.

“O indivíduo confessou a autoria do crime e disse ter vendido a arma utilizada no crime para comprar entorpecentes. Toda a renda dele no período em que estava foragido provinha da venda dessas substâncias. Durante revista na quitinete, localizamos cerca de 700 gramas de cocaína, que estavam escondidas dentro do guarda-roupas, além de uma quantia em dinheiro, que resultou também no flagrante por tráfico”, detalhou o titular da 36ª DIP.

Durante os procedimentos iniciais, Emerson disse que viu quando o casal chegou em frente ao ponto de venda de drogas, do qual era dono, e realizou os disparos em direção ao veículo por achar que eles seriam integrantes de uma facção rival e, logo em seguida, fugiu para evitar ser preso.

Procedimentos – Emerson irá responder por homicídio e tráfico de drogas, e após o término dos procedimentos cabíveis ele permanecerá custodiado na carceragem da 36ª DIP, à disposição da Justiça.

FOTO: Divulgação/PC-AM