Rio Preto da Eva: vacinadores sentem amor e alegria em colaborar no mutirão

Vacinadores voluntários, cedidos pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), estão atuando no mutirão “Vacina Amazonas”, em Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros de Manaus), neste sábado (03/07), para a população a partir de 25 anos. O gerente de maternidades da SES-AM, enfermeiro Edilson Albuquerque, destacou o sentimento de amor em participar de mais um mutirão como vacinador.

O profissional está atuando, neste sábado, no posto de vacinação da modalidade drive-thru, localizado entre a rodoviária do município e o posto Equador que fica na entrada da cidade.

“O sentimento é de amor e de contribuição, pois cada vacina aplicada é uma dose de vida. Então, vale a pena a gente se deslocar de Manaus para o interior e ajudar os nossos irmãos, para que a gente possa ter leitos vazios com mais pessoas vacinadas”, destacou o gerente.

Também em ação no posto da entrada do município, a enfermeira Liliane Nascimento, da Secretaria de Assistência da Capital da SES-AM, disse que a sensação é de alegria em colaborar com a imunização da população de Rio Preto da Eva contra a Covid-19.

“É um sentimento de gratidão e de alegria em poder ajudar o município a vencer essa doença que está em nosso estado, que é o coronavírus. Cada um fazendo a sua parte iremos conseguir nos livrar deste mal que assola a humanidade e o Rio Preto da Eva não poderia ficar de fora. Todo mundo tem que contribuir e a população tem de se vacinar em massa, para que possamos voltar a nossa vida normal”, salientou.

Vacina Amazonas – Este é o sexto mutirão da campanha “Vacina Amazonas” já realizado no estado, sendo o quarto feito em um município do interior desde junho deste ano. Além de Rio Preto da Eva, foram feitos mutirões em Manaus, Novo Airão, Manacapuru e Parintins. A ação mais recente ocorreu em Manaus, entre terça (29/06) e quarta-feira (30/06), com a meta de imunizar o público na faixa-etária de 27 anos de idade ou mais, atingindo a marca de 58.534 doses aplicadas durante 24 horas de viradão.

FOTO: Arthur Castro e Lucas Silva/Secom