O economista Roberto Castello Branco aceitou o convite para chefiar a Petrobras. Ex-diretor do Banco Central e da Vale, ele fez parte do grupo que formulou propostas econômicas para o então presidenciável Jair Bolsonaro. A informação foi confirmada na manhã desta segunda-feira (19) pela assessoria do futuro ministro da Economia Paulo Guedes.

Castello Branco já faz parte da equipe de transição de Bolsonaro. O atual presidente da estatal, Ivan Monteiro, deve permanecer no cargo até a nomeação do economista. Monteiro assumiu a Petrobras em junho com a saída de Pedro Parente após a greve dos caminhoneiros. Na ocasião, Parente deixou a estatal, pois não concordava com a política de reajuste de preço dos combustíveis.

Castello Branco tem pós-doutorado pela Universidade de Chicago e já ocupou cargos de direção no Banco Central e na mineradora Vale. Já passou pelo Conselho de Administração da Petrobras e atualmente é diretor no Centro de Estudos em Crescimento e Desenvolvimento Econômico da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O governo de Bolsonaro já anunciou nomes importantes para o setor de economia. Além de Paulo Guedes para o ministério da Economia e Castello Branco na chefia da Petrobras, Roberto Campos Neto foi indicado para comandar o Banco Central e Joaquim Levy vai assumir a presidência do BNDES.

Reportagem, Clara Sasse

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here