Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Rodoviários fazem paralisação surpresa e prejudicam trânsito e população

Na tarde desta quarta-feira (19), por volda das 15h, dezenas de ônibus do transporte coletivo fizeram uma grande fila na avenida Constantino Nery e paralisaram o sistema e fecharam alguns retornos da via, prejudicando o fluxo de veículos e deixando a populção aglomerada nas paradas.

A justificativa para o movimento de protesto é não vacinação dos trabalhadores contra a Covid-19 e a falta de pagamento de direitos trabalhistas.

Mais 800 ônibus pararam de rodar em vários pontos da cidade, de acordo com o sindicato da categoria. Os coletivos voltaram a circular por volta de 16h30.

Por meio de nota, o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) informa que foi pego de surpresa, por conta de uma paralisação não programada dos motoristas de ônibus do transporte coletivo que operam no terminal 1 (T1) e em outros pontos da cidade, na tarde desta quarta-feira, 19/5, na avenida Constantino Nery, zona Centro-Sul da cidade. O IMMU não recebeu nenhuma comunicação oficial, por parte do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários, sobre uma possível paralisação dos motoristas do sistema de transporte e suas motivações.

A Prefeitura de Manaus tem intermediado os acordos ao longo de 2021 com o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas (Sinetram), garantindo uma solução para o pagamento do salário dos trabalhadores, para que não haja a possibilidade de greve da categoria.

Além das demandas salariais, o prefeito David Almeida entrou com um pedido, junto ao Ministério da Saúde, solicitando a inclusão dos motoristas e cobradores no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19.

O prefeito David Almeida não tem medido esforços para garantir que os trabalhadores do transporte público tenham seus salários pagos dentro da normalidade e que os usuários dos ônibus não sejam prejudicados com greves sem prévia programação.

-publicidade-