Amazonas Notícias

Rossy Amoedo: “vamos juntos construir um boi organizado, com respeito, com gestão e com vitórias”, afirma

O empresário e artista plástico Rossy Amoedo é o mais preparado para assumir a presidência do Boi-Bumbá Caprichoso. Essa afirmação ficou ainda mais evidente durante entrevista ao AMN Podcast do jornalista, Marcos Pontes, na noite desta quarta-feira (20/07), em Manaus.

Morador do bairro de Palmares, ainda criança foi aluno do missionário irmão Miguel de Pascalle. Quando adolescente foi para o galpão do Caprichoso trabalhar com Juarez Lima. Ali atuou como escultor, desenhista, soldador, projetista, aderecista, manteve contato com profissionais com artistas do eixo Rio e São Paulo e com o passar dos tempos foi amadurecendo não apenas como artista, mas também como gestor e como pessoa, o que ratifica sua preparação para ser presidente da Associação Cultural Boi-Bumbá Caprichoso.


Durante a entrevista, ao ser questionado sobre suas propostas a frente do boi negro da Amazônia, ele anunciou que terá um mandato participativo, ouvindo o torcedor e assegurando um olhar diferenciado ao artista e ao torcedor que vai para a arquibancada do bumbódromo. ”Nós nos preparamos muito para estar como presidente do boi Caprichoso no próximo triênio. Quero trazer mais felicidade e mais orgulho para o torcedor. Por isso vamos juntos construir um boi organizado, com respeito, com gestão e com vitórias”, assegurou.

Ele assegurou também que uma de suas primeiras medidas será recontratar o time de artistas que o Caprichoso dispõe. “É importante manter essa união, manter esse foco, começar a pensar no festival 2024 com muito pé no chão e muita sabedoria, ouvindo as pessoas que estão esses dois anos lá dentro para passar pra gente onde podemos avançar e de que forma podemos avançar”, destacou.

Todos os dias Rossy recebe a adesão de sócios ao seu nome. Com uma campanha de propostas e de respeito aos associados, ele entende que sua campanha tem tido uma onda de manifestações que entendem que a oportunidade deve ser dada a quem nunca deixou de ser Caprichoso. ”Eu me preparei muito, acredito que conquistei maturidade. A vida nos ensinou, apanhamos, o coro engrossou, mas penso que chegou o momento de colocarmos a nossa energia, o nosso tempo e a nossa disposição ao boi-bumbá Caprichoso”, concluiu.

Foto: Carlos Alexandre

Relacioandos