Saiba porque o número de adolescentes obesos do Amazonas cresceu nos últimos 10 anos

Salgadinhos de pacote, biscoitos recheados, doces e outras guloseimas fazem cada vez mais parte do cardápio dos adolescentes brasileiros. No estado do Amazonas, 54% deles consomem esses produtos industrializados. Um dos reflexos desse mau hábito alimentar é que o número de obesos nessa faixa-etária cresceu 110% nos últimos 10 anos! A diretora do Departamento de Vigilância de Doenças Crônicas do Ministério da Saúde, Fátima Marinho, alerta para as consequências.

“O ritmo hoje de vida é muito mais pra gente ir no industrializado, né? Mas é isso que está matando a gente. Não tem [o ditado] peixe morre pela boca? Todo mundo morre pela boca. Porque se a gente come determinados produtos em grande quantidade e come pouca comida fresca, nós somos candidatos a doenças crônicas. E isso é pro resto da vida. Depois que você adquire uma diabetes, ou tem um câncer, ou uma doença cardiovascular, é uma condição que você vai ter que conviver com ela. Mas fácil trabalhar na sua saúde, não é? E a saúde começa com uma boa alimentação”.

Segundo a técnica da Coordenação de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde Simone Guadagnin, existem várias formas simples de preparo de lanches e refeições que podem ajudar desde crianças até idosos. Acompanhe as dicas:

“Faça de alimento in-natura ou minimamente processados a base da sua alimentação. Uma outra recomendação é utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades quando estivermos na cozinha preparando nossos alimentos. A terceira dica prática é limitar o consumo de alimentos processados, consumindo em pequenas quantidades ou como ingredientes de preparação culinária. E a quarta dica é evitar o consumo de alimentos ultra processados. E quando a gente ala de estilo de vida saudável a gente não pode falar só de uma alimentação saudável. A gente precisa também recomendar que seja incluída no dia a adia a prática de atividades físicas com regularidade”.

O Guia Alimentar para a População Brasileira do Ministério da Saúde mostra que é simples ter uma alimentação saudável. O documento está disponível de forma gratuita. Basta acessar o portal saúde.gov.br e escolher o assunto Atenção Básica no canto esquerdo da tela.

Reportagem, Aline do Valle.