Take a fresh look at your lifestyle.

Saída de médicos cubanos prejudica atendimento à população no Amazonas

-publicidade-

Apenas 57% das vagas deixadas por médicos cubanos, foram reocupadas no Amazonas. As informações são do Conselho de Secretários de Saúde do Estado. A situação é muito ruim, após a saída de Cuba do Programa Mais Médicos, em no municípios de Atalaia do Norte, onde três vagas estão abertas, Fonte Boa; cinco, Japurá; três, juruá;três vagas, Jutaí; seis vagas e Tapauá; três.

Já as regiões com problemas são a do DSEI Médio Solimões que perdeu 12 médicos e o DSEI Médio Purus, sete.

Do total de 322 vagas do Mais Médicos no estado, 139 ainda estão em aberto, principalmente em municípios do interior do Amazonas.

-publicidade-