Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Santo Remédio passa a oferecer Testes Laboratoriais Remotos

Santo Remédio passa a oferecer Testes Laboratoriais Remotos

Tecnologia permite diagnóstico mais rápido, barato e com alta precisão

As farmácias têm se tornado, cada vez mais, aliadas da população no que se refere ao atendimento básico de saúde. É neste contexto que a rede Santo Remédio, do Grupo Tapajós, passa a oferecer em Manaus a inovadora tecnologia de Testes Laboratoriais Remotos (TLR), que permite realizar exames de coleta simples e com resultados em poucas horas.

A metodologia, bastante utilizada nos Estados Unidos e em boa parte da Europa, também começa a se popularizar no Brasil, e chega à capital do Amazonas num momento em que está mais que demonstrada a importância dos testes rápidos, que auxiliam no diagnóstico precoce e tratamento imediato das doenças.

Para a coordenadora de serviços farmacêuticos do Grupo Tapajós, Sabrine Cordeiro, o TLR é um diferencial de serviço no cuidado com a saúde e bem-estar da população. “Afinal, as drogarias hoje são um ponto de cuidado na saúde preventiva, além de serem serviços acessíveis ao bolso do consumidor”, destaca.

Procedimento

Os exames remotos são realizados por profissionais farmacêuticos devidamente treinados e habilitados, que utilizam pequenos aparelhos portáteis para processar o material coletado. Por não precisar ser centrifugado, todo o procedimento é encurtado. O resultado fica disponível no mesmo dia e o paciente pode receber pessoalmente ou por e-mail, conforme lhe for mais conveniente.

Entre os testes remotos disponíveis na Santo Remédio há opções para detectar doenças como dengue, malária, zika, sífilis e até HIV; além de hemoglobina glicada (glicemia); perfil lipídico (colesterol), beta HCG (gravidez) e antígeno prostático específico (próstata).

Protagonismo

Durante a pandemia, farmácias do mundo todo passaram a aperfeiçoar seus serviços e inserir novas possibilidades que possam atender, com êxito, seus clientes. No caso do Brasil, as ações foram ao encontro da Lei Federal 13.021/2014, que define drogarias como unidades de prestação de serviço de assistência à saúde.

“O papel da farmácia passou por algumas mudanças importantes nos últimos anos. Mesmo antes da Covid-19, já estava claro que a jornada do cliente iria exigir das drogarias mais que apenas venda de produtos. Ter mais pontos de contato nesse caminho é algo natural quando se pensa em oferecer atenção farmacêutica, e testes rápidos fazem parte dessa estratégia”, afirma Fernando Ferreira, diretor de marketing, vendas e consumer experience do Grupo Tapajós.

Foto: divulgação

-publicidade-