Sarampo tem redução de 44,4% de casos suspeitos na Capital

Manaus já registra uma redução de 44,4% no número de notificações de casos suspeitos de sarampo, conforme os dados do 30º Informe Epidemiológico de Monitoramento, divulgado pela Prefeitura de Manaus na última terça-feira, 2/10. O boletim aponta que a capital, desde o início do surto, em fevereiro deste ano, tem o total de 7.984 notificações, o que engloba 913 casos já confirmados da doença, 6.594 casos em investigação (aguardando resultado laboratorial) e 477 descartados.

A redução foi registrada no período de 29 de julho a 22 de setembro, em comparação ao número contabilizado de 3 de junho a 28 de julho. Segundo o prefeito Arthur Virgílio Neto, a baixa na notificação de casos suspeitos vem ocorrendo a cada semana e tem mostrado sustentabilidade, mas as ações de prevenção precisam ter continuidade, porque o vírus ainda circula no Amazonas, além de outros Estados brasileiros.

Entre os casos suspeitos notificados de 2 a 22 de setembro, 20,4% foram em crianças menores de um ano. Vale lembrar que o Ministério da Saúde não recomenda a vacina para menores de seis meses e a proteção dessas crianças só pode ser garantida com uma cobertura vacinal adequada entre a população.

Além da Campanha Municipal contra o sarampo, que vacinou 204.837 crianças na faixa etária de seis meses a cinco anos, a Prefeitura de Manaus desenvolveu ações de varredura de casa em casa nos bairros com maior número de notificações da doença, intensificação vacinal em pontos estratégicos, ações de saúde para a prevenção em comunidades mais suscetíveis, reforço nas ações de rotina nas 183 salas de vacina no município, com primeira e segunda dose da vacina, e ações de bloqueios vacinais a partir da notificação dos casos suspeitos, totalizando 773.443 doses aplicadas somente este ano.

O secretário da Semsa, Marcelo Magaldi, explicou que o resultado tem sido positivo, mas o alerta máximo dos serviços de saúde e entre a população precisa ser mantido. “É importante que a população entenda que só será possível verificar o fim do surto de sarampo em Manaus após 90 dias sem nenhuma notificação de novos casos suspeitos da doença.”

Como exemplo na redução de casos suspeitos, Magaldi compara os dados registrados na semana epidemiológica nº 29, que vai de 15 a 21 de julho, quando houve a notificação de 823 casos suspeitos da doença, e a semana epidemiológica nº 38, do período de 16 a 22 de setembro, que registrou apenas 71 casos suspeitos.

Outra preocupação nos serviços de saúde é a migração de faixa etária da doença para adolescentes e jovens adultos que ainda não receberam a vacina ou receberam apenas a primeira dose. No período de 2 a 22 de setembro, 22,8% dos casos suspeitos atingiram pessoas na faixa etária de 15 a 19 anos; 21,8% em pessoas de 20 a 29 anos; e 14,4% na faixa de 30 a 49 anos.

A diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae/Semsa), Marinélia Ferreira, informa que o Ministério da Saúde repassou, no final de setembro, ao Laboratório Central do Governo do Amazonas (Lacen), um novo lote com 60 kits para a realização do exame de confirmação ou descarte dos casos de sarampo. Os novos kits serão utilizados para o processamento de uma parte das amostras de casos suspeitos de sarampo que aguardam a confirmação laboratorial.

Entre todas as 7.984 notificações de sarampo, que abrangem também os novos casos suspeitos, 26,8% estão na faixa etária de 20 a 29 anos, seguida da faixa etária de 15 a 19 anos (23,4%), de 30 a 49 anos (15,4%) e menores de um ano (14,3%). Entre os 913 casos confirmados, a faixa etária mais atingida é a de menores de um ano (24,3%), seguida das faixas de 20 a 29 anos (19,8%) e de um a cinco anos (19,7%), e de 15 a 19 anos com 13,8% do total de confirmações.

Por território, o Distrito de Saúde Norte (Disa Norte) apresenta o maior número de notificações com 35,6% do total. O Disa Leste vem em seguida com 32,3%, Disa Sul com 17,6%, Disa Oeste com 13,4% e Disa Rural com 1,1%.

A lista com as 183 salas de vacina do município de Manaus está disponível no site da Semsa (http://semsa.manaus.am.gov.br).

Compartilhe