Take a fresh look at your lifestyle.

SAÚDE: Ligação do Zika com microcefalia está mais forte, afirma diretora da OMS

-publicidade-

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde, Margaret Chan, visitou nesta quarta-feira, a cidade do Recife em Pernambuco, estado com o maior número de casos de microcefalia no Brasil. Durante a visita, a líder da OMS afirmou que as evidências da associação entre o vírus Zika e a má-formação de bebês estão ficando cada vez mais claras.

“A relação causal entre a infecção por vírus Zika e todos esses problemas neurológicos não estavam claros. Mas, nas ultimas semanas, a evidencia fica cada vez mais forte graças ao trabalho de vocês e de outros países.”

Margaret Shan, afirmou durante visita ao Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira, o IMIP, centro de referência para atendimento a gestantes com Zika e bebês nascidos com microcefalia, que o Brasil não está sozinho na luta para erradicar o mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus Zika, da dengue e do chikungunya. O Ministro da Saúde, Marcelo Castro, acompanhou a diretora da OMS durante a visita ao Recife. Mais tarde, no Rio de Janeiro, durante coletiva de imprensa, Marcelo Castro afirmou que o Brasil sabe a importância e a responsabilidade que o país tem na pesquisa e no tratamento do vírus.

“Nós temos uma responsabilidade muito grande com o estudo desses casos de diagnósticos precisos, com desenvolvimento e tratamento, desenvolvimento de vacinas. Porque isso vai ser útil não só para nós, mas com toda a certeza para toda a humanidade.”

De acordo com o último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, em todo o Brasil, mais de quatro mil e 100 casos notificados como microcefalia estão sendo investigados. Até agora, foram confirmados 583 casos de microcefalia e outras alterações do sistema nervoso, sugestivos de infecção congênita em recém nascidos.

Reportagem, João Paulo Machado

-publicidade-