As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Seap doa 150 pares de chinelos para alunos de escola de educação especial

Gov Agricultura

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) doou, nesta terça-feira (10/12), 150 pares de chinelos para alunos da Escola Estadual Diofanto Vieira Monteiro, localizada na avenida Lourenço da Silva Braga, s/n°, Centro.

A ação foi uma parceria com a empresa de cogestão Umanizzare Gestão Prisional, responsável pela primeira fábrica de chinelos do sistema prisional, inaugurada em outubro desse ano, no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), localizado no Km 08 da BR-174 (Manaus-Boa Vista). Os chinelos doados foram fabricados por mão de obra carcerária de quatro reeducandos da unidade, integrantes do projeto de ressocialização “Trabalhando a Liberdade”.

Essa é a segunda vez que a escola de educação especial é beneficiada com os serviços prestados por reeducandos do projeto. A primeira foi no mês anterior, quando foram realizados serviços de manutenção na unidade de ensino, como limpeza de aparelhos de ar-condicionados, roçagem, podagem de árvores e outros.

Na ocasião, a diretora da escola, Maria Walterlice Oliveira, agradeceu por toda a ajuda recebida. “Todas essas demandas que temos recebido foram muito importantes para o funcionamento da escola e está nos ajudando muito”, disse. “Agora, com a doação dos chinelos, nossos alunos poderão trabalhar a parte da customização dentro das oficinas pedagógicas que oferecemos na escola”.

O titular da Seap, coronel Vinícius Almeida, destacou o impacto das ações desenvolvidas no local para os reeducandos. “Nessa escola, eles têm a possibilidade de identificar como os alunos especiais, com todas as suas dificuldades e limitações, lutam para serem melhores a cada dia. Assim, conseguem sentir a necessidade de mudança na vida deles também”, avaliou.

Remição da pena – O projeto “Trabalhando a Liberdade” foi criado em janeiro deste ano, e tem como objetivo a ressocialização dos apenados por meio do trabalho não remunerado, além da possibilidade de remição da pena, prevista na Lei de Execução Penal (LEP).

FOTO: Divulgação/Seap

você pode gostar também