Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Seap forma primeira turma de monitores em Treinamento de Capacitação de Condutores de Cães de 2021

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) encerrou, nesta segunda-feira (29/03), o 1° Treinamento de Capacitação de Condutores de Cães do sistema prisional do ano de 2021. A primeira turma, do curso de 50 horas, é composta por 30 monitores de ressocialização de três unidades prisionais distintas: Centro Feminino de Educação e Capacitação (Cefec), com quatros formandos; Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) e Centro de Detenção Provisório Feminino (CDPF), com 13 cada.

As aulas do treinamento foram ministradas no Compaj, por meio da parceria da empresa cogestora Reviver Administração Prisional Privada. O conteúdo ficou sob a responsabilidade dos profissionais do Canil Serviços de Adestramento de Cães de Guarda Ltda.

O treinamento foi dividido em quatro tópicos: comportamento canino, noções veterinárias, adestramento básico e noções de figuração, e adestramento avançado. Em suma, os monitores aprenderam sobre a psicologia aplicada ao treinamento dos cães, higiene, manutenção, cuidados básicos e primeiros socorros. Para o exercício da função foi ensinado como conduzir os animais corretamente, seja no dia-a-dia, ou em área de risco, no trancamento, soltura, escolta e contenção de presos. A aplicação de comandos básicos e a utilização de materiais de treinamento também fizeram parte da capacitação.

De acordo com o diretor adjunto do Compaj, Márcio Caldas, a promoção de treinamentos de capacitação é contínua no âmbito prisional. “Para atender à unidade existe um programa de capacitação contínuo para os colaboradores que já atuam aqui, e treinamento de capacitação para os novos condutores de cães dos centros prisionais femininos. Tudo isso visando otimizar o funcionamento das atividades desempenhadas por todos”, explicou ele.

Hoje, a maioria das unidades prisionais possui um canil. Os agentes de quatro patas são utilizados em diversas frentes de segurança carcerária: escoltas, guarda, busca de entorpecentes, captura, etc. Capacitar monitores penitenciários em condutores de cães é priorizar a segurança de funcionários e de internos.

FOTO: Divulgação/Seap

-publicidade-