Seap inicia Curso de Escova e Penteados para o público LGBTQIA+ dos CDPMs 1 e 2

Profissionalização terá duração de duas semanas, com aulas teóricas e práticas

Com um olhar mais atento às necessidades do público LGBTQIA+ encarcerado, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) iniciou nesta segunda-feira (05/07) um novo curso profissionalizante com os internos do grupo custodiados nos Centros de Detenção Provisória de Manaus 1 e 2 (CDPM 1 e 2). Desta vez, o grupo será capacitado na atividade de “Escova e Penteados” para iniciantes, numa parceria com a cogestora New Life Gestão Prisional.

A profissionalização terá duração de duas semanas, com aulas nos períodos da manhã e tarde e um total de 80 horas de aprendizado teórico e prático.

Conhecimentos sobre atendimento ao público, higienização do local de trabalho, lavagem e secagem correta dos cabelos, escova com modelagem ou liso, penteados diversos e coques com tranças serão repassados pela instrutora Karla Nogueira.

A chefe do Departamento de Reintegração Social e Capacitação (Deresc) e representante do Grupo Específico do Sistema Prisional do Amazonas, Keyla Prado, ressalta que a motivação da Seap para oferecer cursos como esse é o reconhecimento de que a população LGBTQIA+ tem aptidão para desenvolver tais atividades.

“A população LGBT é um grupo grande dentro das unidades prisionais e nós percebemos que tanto eles têm aptidão para as atividades de beleza, quanto também têm interesse na área. Isso vai ajudá-los bastante lá fora porque eles poderão empreender. E em breve nós iremos oferecer outras oportunidades com o mesmo objetivo de prepará-los para a independência financeira”, disse Prado.

Pandora, interna do CDPM 2, está mais uma vez aproveitamento a oportunidade de aprendizado profissional e de remição de pena. “Eu agradeço por estar participando mais essa vez e de uma profissionalização e, com a professora Karla que é uma pessoa muito especial para nós. Esse curso veio em boa hora para nos habilitarmos ainda mais como profissionais e regressarmos à sociedade de maneira digna”, comemora a interna.

Oportunidade – Só neste ano, a população LGBTQIA+ encarcerada já recebeu atendimentos médicos e psicológicos específicos para ela, bem como cursos de capacitação de seu interesse, como Maquiagem e Confecção de Biojoias, encerrados recentemente.

FOTO: Divulgação/Seap