Take a fresh look at your lifestyle.

Seap inicia ornamentação de árvores e presépios nas unidades prisionais

-publicidade-

O clima do Natal chegou às unidades prisionais do Amazonas. A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) deu início à programação natalina com a ornamentação e montagem de árvores e presépios feitos pelos reeducandos do programa implantado pela pasta, “Trabalhando a Liberdade”.

Na Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI), município localizado a 176 quilômetros de Manaus, por exemplo, os internos já construíram e montaram todo o presépio. Foram cinco os reeducandos que trabalharam na confecção dos itens. Para o diretor da unidade, Antônio Cordeiro, “o objetivo principal dessa atividade é manter vivo dentro do preso o espírito natalino e a tradição religiosa”.

A Penitenciária Feminina de Manaus (PFM) também já concluiu toda a decoração natalina. Dessa vez, a Seap contou com a participação de dez apenadas para dar vida ao local com os adereços tradicionais da época. Elas levaram apenas três dias para concluir tudo. Nas reproduções de Maria, José e o menino Jesus, as internas contaram com a ajuda da assistente social e a psicóloga da unidade.

No Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), os trabalhos ornamentais seguem a todo vapor. Dez reeducandos vêm trabalhando atualmente na estrutura do presépio e na sala receptiva.

Outra unidade que deu início à montagem da decoração foi o Centro de Detenção Provisória Masculino 1 (CDPM 1), localizado no Km 08 da BR-174 (Manaus-Boa Vista). Os seis reeducandos que atuam na ornamentação da unidade estão enfeitando o ambiente da recepção com itens que remetem ao Natal: bonecos de neve, árvore e assento do Papai Noel. Um presépio também está sendo instalado no local.

O diretor do CDPM 1, Erivan Miller, destaca que grande parte do material utilizado é reciclável. “Os bonecos foram feitos com copos plásticos. Caixas de papelão estão sendo usadas na maioria dos objetos, e ainda estamos fazendo esculturas com restos de ferro para a área externa”, revelou. “Tentamos sempre reaproveitar os recursos que temos disponíveis a fim de reduzir os impactos ambientais causados pelo acúmulo de lixo”.

As atividades avançam nas demais unidades da capital e do interior. O apoio das empresas cogestoras CGPAM, Reviver, RH Multi e Umanizzare tem sido fundamental para a transformação dos espaços. A estimativa é de que até semana que vem todas as decorações estejam concluídas.

O exercício manual serve como uma válvula de escape às Pessoas Privadas de Liberdade (PPLs), que ocupam suas mentes com o serviço que estão desempenhando. A atividade ganha ainda mais significado nesta época, quando os apenados se apegam às crenças e valores.

FOTO: Divulgação/Seap

-publicidade-