Take a fresh look at your lifestyle.

Seap realiza cerimônia de abertura de cursos profissionalizantes em parceria com o Consulado da Colômbia

-publicidade-

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) realizou, nesta segunda-feira (16/11), a cerimônia de lançamento dos cursos profissionalizantes de Confeitaria e Refrigeração, uma parceria com o Consulado da Colômbia. Os cursos acontecerão com reeducandos do Centro de Detenção Provisória de Manaus II (CDPM 2) e Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj).

A oportunidade foi proporcionada a detentos colombianos e brasileiros. Serão 16 internos participantes do curso de Confeitaria, com 80h de carga horária, e 21 do curso de Refrigeração, com 120h. Ambos os cursos contarão com instrutores do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) e as aulas serão nos períodos da manhã e da tarde.

Na cerimônia, estavam presentes os cônsules da Colômbia, Luís Eduardo Rojas e Mina Paola Castro, e o secretário-executivo adjunto da Seap, coronel André Luiz Barros Gioia, que exaltou esse momento histórico de trabalhar em conjunto com outro país para benefício do sistema prisional do Amazonas.

“É extremamente importante esse momento, histórico inclusive, pois nunca aconteceu uma parceria com outros poentes para nos ajudar nesse trabalho de ressocialização, fornecendo meios para que os internos tenham um meio de sustento quando saírem do cárcere e não precisem retornar para o mundo crime”, ressaltou Gioia.

Entre os detentos colombianos, Santiago* (nome fictício) está há dois anos e meio preso e será a primeira vez que ele participará de um projeto que o capacitará profissionalmente e remirá parte de sua pena. “É a primeira vez que vou participar do projeto e também a primeira vez que vou aprender sobre refrigeração. Então, a minha expectativa é muito boa porque vou ser preparado para fazer outra coisa quando sair daqui”, disse.

Parcerias – A Seap vem conseguindo oferecer boas oportunidades graças a parcerias como as do Consulado colombiano, do Cetam, parceiro há vários anos, e das cogestoras que desempenham um importante papel no objetivo de reintegrar a pessoa privada de liberdade (PPL) à sociedade.

“Hoje, estamos começando dois cursos de suma importância para a futura reinserção dos reeducandos no mercado de trabalho. Os alunos, depois de formados não apenas pela teoria, mas pelo desenvolvimento prático das atividades nos cursos, terão grandes oportunidades. Nesse sentido, os reeducandos não apenas prestarão serviços em prol do Estado enquanto estão cumprindo suas penas, como também, terão uma extensa área de trabalho quando estiverem em liberdade”, expôs Alexandre Calixto, gerente de Ressocialização da empresa cogestora do CDPM 2, Consórcio CGPAM.

Foto: Divulgação/Seap

-publicidade-