Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Seap realiza sete novos cursos profissionalizantes para o público carcerário

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) iniciou sete novos cursos profissionalizantes para o público carcerário do sistema prisional do Amazonas. As capacitações estão sendo ofertadas em parcerias com o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) e as cogestoras Reviver Administração Prisional Privada, RH Multi e New Life Gestão Prisional. A estimativa é de que cerca de 143 internos, distribuídos entre as setes penitenciárias da capital e uma do interior, passem pelos cursos.

Nesta semana, os internos dos Centros de Detenção Provisória Masculino 1 e 2 (CDPM’s 1 e 2) iniciaram o curso de “Instalação Elétrica de Baixa Tensão”. A primeira unidade é composta por uma turma de 16 inscritos, e a segunda, 15. No Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), 16 reeducandos estão participando do curso de “Pedreiro”, e outros 20 do de “Barbeiro”.

No Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), o curso de “Instalação e Manutenção de Condicionador de Ar” alcança 15 privados de liberdade. Já na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), cerca de 16 reeducandos participam da capacitação de “Instalação Hidráulica”. No interior, a Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI) oferta conhecimentos sobre a prática da “Serigrafia” a 14 apenados.

As internas das unidades femininas também estão sendo contempladas com uma capacitação especial. Quinze reeducandas da Penitenciária Feminina de Manaus (PFM), e 17 do Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF) começaram o curso de “Panificação”.

“A oferta desses cursos parte do compromisso do Governo do Estado, da Seap e dos nossos parceiros, em trazer para os encarcerados mais oportunidades”, disse o secretário da Seap, coronel Vinícius Almeida. “Além do reeducando aprender uma nova capacitação que pode, futuramente, lhe gerar uma renda lá fora, ele também ganha o benefício da remição de pena pelo estudo e trabalho”.

João Guilherme (nome fictício), reeducando do CDPM 2 inscrito em um dos cursos citados, compartilha do mesmo pensamento. “Este curso está sendo importante tanto para mim como para os demais internos, pois está nos ajudando a nos especializar em uma profissão. Isso nos dá uma garantia de que teremos um ofício ao retornarmos para a sociedade”.

Públicos extramuros – Os apenados dos regimes aberto, semiaberto, da Casa do Albergado de Manaus (CAM), da Central Integrada de Acompanhamento de Alternativas Penais do Amazonas (Ciapa) e egressos não ficarão de fora da programação. Para eles estão previstos três cursos, o de “Pintor de Obras” e “Pedreiro”, com início agendado para o próximo mês, e “Marcenaria de Móveis”, em junho.

FOTO: Divulgação/Seap

-publicidade-