As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Seap registra aumento de 67% nas apreensões de materiais ilícitos durante visitas

Manaus – De janeiro a abril deste ano, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) registrou um aumento de 67% nas apreensões de materiais ilícitos em unidades prisionais de Manaus durante os dias de entrega de materiais e nos dias de visita, em comparativo com o mesmo período de 2017, segundo balanço divulgado nesta quarta-feira (9).

Celulares, chips, carregadores e entorpecentes são os principais objetos apreendidos com visitantes que tentam burlar a segurança nas unidades prisionais.

O objeto que registrou maior aumento este ano foram os chips de celulares, com 42 apreendidos nos quatro primeiros meses de 2018 e 11 apreendidos no mesmo período de 2017, registrando nesse item um crescimento de 282%.

As apreensões de carregadores de celulares e entorpecentes como maconha e cocaína também tiveram mais registros, com quatro carregadores flagrados este ano e dois no ano passado, e um total de 78 porções ou trouxinhas de entorpecentes em 2018, em comparativo com 54 no mesmo período.

Ainda de acordo com a Seap, foram apreendidos neste ano 23 aparelhos celulares, no comparativo com 21 celulares em 2017.

O secretário da Seap, Cleitman Coelho ressalta que as ocorrências têm um número maior de registro nos finais de semana, quando os familiares dão entrada nas unidades para os dias de visita. “A ousadia dos visitantes é maior nesses dias porque são justamente os únicos momentos que eles têm contato com os internos. Então se eles conseguirem burlar a segurança, eles entram com os ilícitos e entregam nas mãos dos parentes que estão presos”.

UPP registrou mais apreensões

UPP é a unidade com maior número de apreensões

Nos quatro primeiro meses deste ano, a Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) tem se tornado a unidade com mais apreensões. No presídio localizado na zona leste, já foram flagrados com visitantes cerca de 13 celulares, 41 chips e 50 porções ou trouxinhas de entorpecente.

Logo em seguida, com mais apreensões, vem o Centro de Detenção Provisória de Manaus (CDPM), Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) e regime fechado do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj Fechado).

Para o secretário Cleitman Coelho, as quatro unidades masculinas refletem esses números por conta da quantidade de detentos custodiados e por serem as maiores unidades prisionais da capital.

As medidas tomadas pela Seap ao flagrarem visitantes com materiais proibidos é a suspensão do cadastro de visita dos parentes no período mínimo de 30 dias, que pode se estender para 90 dias ou por tempo indeterminado, se os visitantes tiverem registros de outras ocorrências com objetos ilícitos.

Outra penalidade sofrida pelos visitantes flagrados é serem encaminhados a Distritos Integrados de Polícia (DIPs) para os procedimentos cabíveis. Em alguns casos visitantes já ficaram detidos e encaminhados ao sistema prisional, a maioria mulheres, que deram entrada no Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF) por tráfico de drogas.

você pode gostar também