As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Seas entrega materiais de higiene e reforça prevenção à Covid-19 em acolhimentos emergenciais

Mais de duzentas pessoas acolhidas pelo Governo do Amazonas nas bases emergenciais de acolhimento provisório da Arena Amadeu Teixeira, do Ceti Áurea Braga (Compensa) e do Centro de Convivência da Família Miranda Leão (Alvorada) receberam, nesta quarta-feira (20/05), kits de higiene pessoal e máscaras de tecido. A medida faz parte das ações preventivas de combate à proliferação da Covid-19.

Os kits de higiene pessoal doados continham shampoo, creme dental, barbeador, toalha de banho, escova de dente, sabão de coco e desodorante. Os acolhidos desses locais também estão tendo acesso à emissão de carteiras de identidade (RG), informações sobre a inserção no Cadastro Único e benefícios emergenciais.

As secretárias estaduais de Assistência Social, Maricília Costa, e de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania, Caroline Braz, participaram da ação integrada na condição de representantes do governador Wilson Lima (PSC). “Esse acolhimento que a Seas iniciou no mês de março é uma determinação do governador Wilson Lima e integra as ações de enfrentamento à pandemia causada pelo novo coronavírus na área da assistência social, especialmente no que diz respeito a evitar o avanço da doença na população mais vulnerável”, disse a titular da Seas, Maricília Costa.

Atendimento humanizado – Administradas pelo Governo do Amazonas, por meio da Seas, as três bases de acolhimento têm capacidade para atender 270 pessoas em situação de vulnerabilidade social, disponibilizando três refeições diárias, triagem médica, atendimento psicossocial e atividades ocupacionais com foco na ressocialização e no desenvolvimento da autonomia.

“Além de combater a proliferação da Covid-19 entre a população mais vulnerável, a Seas está planejando o pós-pandemia e trabalhando em parceria com entidades socioassistenciais de maneira a buscar formas de resgatar a autoestima e dar autonomia aos acolhidos das bases emergenciais”, concluiu a secretária Maricília.

Foto: Miguel Almeida/Seas