Início Amazonas Seas promove capacitação para gestores e técnicos do Bolsa Família

Seas promove capacitação para gestores e técnicos do Bolsa Família

A Secretaria de Assistência Social (Seas) realiza em junho capacitação para gestores e técnicos de 30 municípios amazonenses que atuam com o Programa Bolsa Família (PBF) e Cadastro Único. No Amazonas, atualmente um total de 641.4 31 famílias fazem parte do Cadastro Único para Programas Sociais. Desse total, 408.470 famílias foram contempladas com o pagamento do benefício no mês de abril.

Com duração de uma semana, a capacitação vai contemplar 15 municípios na primeira etapa, no período de 10 a 14 de junho, e mais 15 no período de 24 a 28 de junho. Os eventos serão realizados na sala Multiuso da Seas, com aulas expositivas, exercícios práticos e dinâmicas.

A capacitação visa proporcionar conhecimentos aos gestores e técnicos municipais integrantes das secretarias municipais de Assistência Social. A coordenadora estadual do Programa Bolsa Família e Cadastro Único, Ana Claudia Soares da Rocha, explica que a ideia é criar um ambiente com troca de experiências entre os participantes, contribuindo para a qualidade dos serviços ofertados aos beneficiários do Bolsa Família.

Na primeira turma vão ser capacitados os representantes dos municípios de Presidente Figueiredo, Iranduba, Manacapuru, Novo Ayrão, Rio Preto da Eva, Careiro da Várzea, Careiro, Caapiranga, Beruri, Autazes, Anori, Anamã, Coari, Codajás e Manaquiri.

A segunda turma contempla os representantes dos municípios de Barcelos, Boca do Acre, Canutama, Carauari, Eirunepé, Envira Guajará, Ipixuna, Itamarati, Lábrea, Pauini, Santa Isabel do Rio Negro, são Gabriel da Cachoeira Tapauá e Fonte Boa.

Na opinião de Ana Claudia, ampliar a cidadania, promover a inclusão social e superar a miséria são objetivos do Programa Bolsa Família e do Cadastro Único para Programas Sociais que, atuando de forma conjunta, apresentam impactos visíveis na vida econômica e social dos municípios.

O que é – O Bolsa Família é um benefício pago às famílias pobres e extremamente pobres inscritas no Cadastro Único. O benefício básico é de R$ 89, mas as famílias chegam a receber o valor médio de R$ 226,21 por conta das variáveis – até cinco por família, criança ou adolescente de 0 a 15 e o Benefício Variável vinculado ao adolescente entre 16 e 17 anos. As condicionantes exigidas como contrapartida para receber o abono têm como base acompanhamento escolar e na área da saúde.

FOTO: Divulgação/Seas