Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Seas realiza visita técnica no barco de atendimento social da ‘Operação Enchente 2021’

Ação humanitária começa no dia 5 de abril e deve durar 20 dias, inicialmente pela Calha do Purus

A Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) é um dos órgãos envolvidos na “Operação Enchente 2021”, lançada pelo governador Wilson Lima no início deste mês. Na manhã desta quarta-feira (24/03), a secretária adjunta Adriana Pellin e técnicos da pasta fizeram o reconhecimento das instalações do barco que vai operacionalizar a ação humanitária intersetorial, inicialmente na Calha do Purus.

Informações sobre Cadastro Único, Bolsa Família e orientação aos municípios sobre acesso a recursos federais, diante do quadro de emergência e calamidade pública, são alguns dos serviços que serão oferecidos especificamente pelos técnicos da Seas. O município de Tapauá será o primeiro a receber os serviços. Em seguida, a operação deve atender os municípios de Lábrea e Canutama.

De acordo com a secretária adjunta, a ação humanitária intersetorial terá início no dia 5 de abril e deve durar 20 dias. As equipes passarão pelo menos três dias em terra firme para atender a população dos municípios. A Seas terá quatro técnicos a bordo.

“Receber esse tipo de orientação e auxílio é de extrema importância, principalmente durante o momento que vivemos. Muitos municípios não têm condições de proporcionar esses atendimentos, que são direitos do cidadão”, disse Adriana Pellin.

Operação Enchente 2021 – A iniciativa reúne um pacote de ações para minimizar os impactos sofridos pela população dos municípios, que serão afetados ou que já estão isolados pela cheia dos rios neste ano. O investimento será de mais de R$67 milhões em ações como ajuda humanitária; crédito e anistia de dívidas; apoio ao setor primário; e instalação de abrigos e de estações de tratamento de água. A operação visa socorrer, inicialmente, os 19 municípios das calhas dos rios Juruá, Purus e Madeira, onde vivem aproximadamente 130 mil pessoas.

FOTO: Kerolyn Leigue /Seas

-publicidade-