As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Secretaria de Cultura e Economia Criativa reabrirá espaços com agendamento virtual e horário reduzido

Teatro Amazonas, Palácio da Justiça e Palacete Provincial serão os primeiros a reabrir

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, reabrirá, nesta sexta-feira (03/07), o Teatro Amazonas, o Centro Cultural Palácio da Justiça e o Palacete Provincial para visitação turística. As visitas precisarão ser agendadas no Portal da Cultura e os espaços, que funcionarão das 9h às 15h, poderão receber grupos de até dez pessoas por visita.

O secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, destaca que, para garantir a segurança dos visitantes, a pasta adotou um protocolo que atende as recomendações dos órgãos sanitários e de saúde.

“Adotamos todos os procedimentos de segurança necessários para evitar o risco de contaminação: os espaços passaram pelo processo de sanitização; receberam totens de álcool em gel que são acionados por pedal, portanto, sem contato das mãos com o equipamento; e as equipes foram treinadas para o atendimento nessa nova fase”, comenta o titular da pasta. “A entrada será condicionada ao uso de máscara; a medição da temperatura (a distância); e os visitantes deverão manter o distanciamento de 1,5 metro”, complementa.

O agendamento estará disponível a partir desta terça-feira (30/06), no Portal da Cultura (cultura.am.gov.br). Para agendar uma visita, basta escolher o espaço, horário, informar um número de telefone e o CPF.

“Em seguida, será gerado um comprovante para o usuário que pode apresentar na forma impressa ou direto da tela do celular. É um sistema fácil de usar”, ressalta o gerente de Tecnologia e Informação da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Sidney Falcão.

Os espaços funcionarão de terça a sábado e terão mudanças no roteiro de visitação. A diretora do Teatro Amazonas, Sigrid Cetraro, explica que, além dos cuidados de prevenção contra a Covid-19, o roteiro do patrimônio histórico será mais breve, com duração de 30 minutos.

“Vamos receber grupos de dez pessoas, a cada 30 minutos. Elas entrarão pela porta principal do Teatro e sairão pela porta ao lado da rua 10 de Julho, assim os grupos não se encontrarão. Nossos guias e funcionários foram treinados sobre o procedimento, estarão de máscara, com álcool em gel 70% e vão aferir a temperatura dos visitantes. O visitante deverá estar obrigatoriamente de máscara para entrar no Teatro”, afirma a diretora.

O roteiro de visitação inclui o Hall, Salão de Espetáculos, Saleta de Arquitetura e órgão eletrônico, maquete de lego do Teatro Amazonas, Salão Nobre e varanda frontal, sala de exposição e camarim de época. Cada etapa do roteiro terá entre três a cinco minutos, com exceção do Salão de Espetáculos, com tempo previsto de nove minutos.

O patrimônio histórico também apresentará sinalização e material gráfico com informações sobre como se prevenir do contágio por Covid-19. Também será proibido o contato físico com quaisquer elementos do espaço, tais como colunas, paredes, vitrines expositoras, esculturas, pinturas, demarcadores, portas e maçanetas. Com exceção das poltronas da plateia e dos corrimãos das escadas, que serão higienizados constantemente.

A diretora do Teatro Amazonas também ressalta que, em julho, as visitas serão gratuitas. “Estamos passando ainda por uma fase difícil, então, vamos oferecer estas visitas gratuitamente para que as pessoas voltem a visitar e apreciar o Teatro Amazonas”, afirma Sigrid.

Palácio da Justiça e Palacete Provincial – Os roteiros do Centro Cultural Palácio da Justiça e do Palacete Provincial também terão no máximo 30 minutos de duração. Assim como no Teatro Amazonas, todos os funcionários estarão com equipamentos de proteção e nos locais, haverá totens com álcool em gel, além de medição de temperatura. Também serão aceitos grupos de dez pessoas por visita.

No Palácio da Justiça, a entrada para os grupos será pela avenida Eduardo Ribeiro (porta principal) e a saída é pela rua 10 de Julho. O roteiro incluirá o hall inferior e superior, gabinete de leitura, sala do desembargador, sala das becas, galeria dos ex-presidentes, gabinete do presidente, Museu do Crime, tribunal pleno, corredor do júri, entre outras salas.

No Palacete Provincial, a entrada dos visitantes será pela praça Heliodoro Balbi e a saída pela rua José Paranaguá. O roteiro começará pelo andar superior, no Museu de Numismática, seguindo pelos museus Tiradentes e de Arqueologia. No andar inferior, a visita segue pela Pinacoteca do Estado e finalizará pelo Museu da Imagem e do Som do Amazonas (Misam). O tempo de permanência em cada etapa será de cinco minutos.

Parques – Os parques Jefferson Peres e Rio Negro também voltam a abrir nesta sexta-feira (03/07), com horário entre 6h e 22h, e não precisarão de agendamento.

Pias serão instaladas nos espaços, por meio de parceria com a Cosama, para que os frequentadores possam higienizar as mãos durante a permanência nos parques.

Demais espaços – A proposta de reabertura dos demais espaços administrados pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa dependerá do cenário da Covid-19 no estado.

A previsão é que, no dia 17 de julho, sejam reabertos os centros culturais Palácio Rio Negro e Povos da Amazônia também com horário das 9h às 15h, de terça a sábado; e no dia 31 de julho, as galerias do Largo e Casa das Artes das 14h às 20h, de terça a domingo; o centro cultural Usina Chaminé e o Museu do Seringal das 9h às 15h, de terça a sábado.

As bibliotecas e o Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro abrirão de acordo com a volta às aulas da rede estadual de ensino, que será determinada pelo Governo do Amazonas. Já os teatros Gebes Medeiros e da Instalação; os cineteatros Guarany, Comandante Ventura, Padre Pedro Vignola e Aldemar Bonates retornarão de acordo com a liberação para realização de espetáculos.

Foto: Divulgação