Secretário Anoar Samad e gestão do Delphina Aziz tratam sobre novo perfil do hospital

Desde maio, hospital está retomando a realização gradativa de exames especializados

O secretário estadual de saúde (SES-AM), Anoar Samad, realizou, nesta sexta-feira (09/07), visita técnica ao Hospital Pronto-Socorro Delphina Aziz. A unidade é referência para a Covid-19 desde o início da pandemia e, com a expansão de sua capacidade operacional, e a tendência de redução de internações para a Covid-19 deverá ampliar o atendimento não-covid.

O secretário destacou que seu objetivo, alinhado com o governador Wilson Lima, é manter o Delphina Aziz referência para Covid-19, principalmente na permanência exclusiva dos leitos de UTI, porém, a unidade vai expandir outros serviços, como exames ambulatoriais especializados, atendimentos ambulatoriais e cirurgias eletivas para ajudar a reduzir filas na rede de saúde.

Inaugurado em 2014, esta é a primeira vez que o Delphina Aziz opera com toda a sua capacidade instalada. Em janeiro de 2019, quando a atual gestão assumiu, apenas dois dos seis andares funcionavam com um pronto-socorro, serviço de apoio diagnóstico e 10 leitos de UTI.

A unidade tem hoje 180 leitos de UTI ativos, sendo o quarto maior hospital do país com oferta de leitos de UTI exclusivos para casos de Covid-19. No total, somando com leitos clínicos, o hospital tem 389 leitos em operação e todos os seis andares estão ativos.

“Mantendo os leitos de UTI para Covid-19, não tem porque não avançarmos na oferta de exames e cirurgias eletivas tendo uma estrutura como esta à disposição do estado”, destacou o secretário, que reuniu com a direção do Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), organização social gestora do hospital e a OZN Health, responsável pelos serviços não médicos.

O hospital está retomando a realização gradativa de exames especializados desde o mês de maio, seguindo a recomendação da SES-AM, que orientou a retomada dos procedimentos no estado devido à redução de internações causadas pela Covid-19.

Atualmente, o Delphina Aziz tem capacidade de realizar mais de mil cirurgias, 10 mil atendimentos ambulatoriais e 65 mil exames ambulatoriais especializados.

FOTO: Lucas Silva/Secom