Secretário de Estado de Segurança Pública entrega viaturas Ronda Maria da Penha que começa a trabalhar integrado com a PC

O Secretário de Estado de Segurança Pública, coronel Amadeu Soares, participou na noite de quinta-feira (11/10) da solenidade de entrega de três viaturas do Ronda Maria da Penha, que marca o início do trabalho em conjunto da Polícia Militar e Polícia Civil em defesa de mulheres vítimas de crimes. O evento aconteceu na área externa da Delegacia Especializada em Crimes Contra Mulher, conjunto Eldorado, Zona Sul.

O evento contou com a presença do secretário extraordinário, coronel Walter Cruz, do Comandante Geral da Polícia Militar, coronel Cláudio Silva, e da ouvidora geral do estado, Elane Belotta.

De acordo com Secretário de Segurança, o processo de integração entre as polícias, em prol do interesse maior que é a redução dos crimes contra mulher, foi uma ordem do Governador do Estado, Amazonino Mendes. “A intenção nossa é melhorar cada vez mais o atendimento, reduzir significativamente a violência contra mulher. Vamos seguir o processo de integração. Agora a delegacia da mulher tem um braço ostensivo operacional que facilita atendimento preventivo e também vai atuar na área da punição do agressor, além de monitorar as mulheres que tem medidas protetivas, levando mais segurança. Esse e o cenário ideal que imaginamos na segurança Pública e vamos continuar trabalhando por ele”, afirmou.

A tenente da Polícia Militar, Adriane Oliveira, responsável pelo Ronda Maria da Penha, afirmou que a partir de agora, com o aumento de efetivo, será feito atendimento em toda capital, dependendo do tipo de crime que será encaminhado pela delegacia e o trabalho será ostensivo e um número maior de mulheres serão atendidas.

“Vamos atuar integrado com a delegacia da mulher e com isso a mulher se sentirá mais protegida, pois ela vai estar registrando ocorrência e nós vamos até o local e depois continuar acompanhando essa mulher. Vamos atuar fortemente contra a violência doméstica”.

Conforme a delegada Débora Mafra, titular da DECCM, a integração e ampliação da Ronda Maria da Penha representa a presença firme do estado em prol da segurança das mulheres. “A presença da PM fardada direto com a vítima vai inibir o agressor, pois muitas vezes só a medida protetiva não basta, esses homens precisam saber que a polícia está junto com essas mulheres e que eles não podem se aproximar”, disse.