Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Sedecti apoia “Campanha Alimenta Manaus” para ajudar a agricultura familiar

Para contribuir com a doação de alimentos de forma saudável e sustentável para ajudar pessoas em vulnerabilidade social e, com isso, poder ajudar a agricultura familiar local a escoar seus produtos, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti) está apoiando a “Campanha Alimenta Manaus”, que reúne vários parceiros em Manaus e na cidade do Rio de Janeiro, no intuito de angariar fundos para fazer as compras das cestas de alimentos até a doação das mesmas.

A iniciativa é coordenada pelo Instituto Maniva, do Rio de Janeiro, e pela iniciativa Mercado Solidário, da qual a Sedecti faz parte por meio da Secretaria Executiva de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), além de contar com outros parceiros como a Associação Polo Digital de Manaus (APDM), a Rede Maniva de Agroecologia (Rema), as startups Onissafra e Navegam e da Associação das Mulheres Indígenas Sateré Mawé (Amism) de Manaus.

A ideia com as doações é poder comprar os alimentos e, ao mesmo tempo, refazer laços entre produtores e populações locais, sempre valorizando os alimentos de maneira cultural e simbólica, respeitando os conhecimentos alimentares tradicionais das pessoas envolvidas.

O chefe do Departamento de Extensão Tecnológica e Inovação da Secti, Leonardo Silva, reforça que a Campanha vem no momento difícil e convoca a sociedade para contribuir com as doações.

“A ‘Campanha Alimenta Manaus’ é uma iniciativa que pode ajudar a diminuir a situação de vulnerabilidade de famílias, que estão passando por um momento difícil devido à crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus. E, a Sedecti, por meio da ação Mercado Solidário, apoia essa causa e convida a todos que puderem colaborar e doar para aqueles que mais precisam”, ressalta Leonardo.

Para Teresa Corção, presidente do Instituto Maniva, a ideia da Campanha surgiu por meio do diálogo e da junção de ideias de vários atores envolvidos com a causa.

“Essa campanha foi concebida por muitas cabeças de Manaus e do Rio de Janeiro. Nós trocamos muitas informações para que pudéssemos entender qual era o problema e qual seria a solução. Então, fizemos uma operação casada e, foi legal porque primeiro, era só entre os agricultores e a população em insegurança alimentar que conseguimos mapear, por meio de representantes da rede Maniva, dos Sateré-Mawé, da Onisafra e da Sedecti. Fizemos uma junção para que fosse feita essa ponte entre os agricultores locais com a ajuda da Onisafra, que também fará a distribuição daquilo que chamamos de cestas humanizadas”, destaca Teresa.

O coordenador do Mercado Solidário e CEO da Onisafra, Macaulay Abreu, explica que o apoio à Campanha vai além do assistencialismo, mas que pretende valorizar a agricultura familiar local. Ele destaca que a expectativa é de que a iniciativa possa atender a, pelo menos, de 30 a 50 famílias na primeira etapa da ação.

“Nossa participação na Campanha é responsável pela parte operacional aqui em Manaus. O pessoal lá do Rio de Janeiro, do Instituto Maniva, junto com outros parceiros, também estão fazendo a campanha de arrecadações. Nós aqui, junto com outras organizações, ficamos na parte de operações logísticas, na seleção dos agricultores e dos que serão beneficiados com as doações. A Onisafra vai atuar na comunicação com os agricultores que estarão fornecendo os alimentos, junto com os parceiros. Essa Campanha não é apenas assistencialista, mas tem o propósito de valorizar os alimentos que serão fornecidos pela agricultura familiar, pelos agricultores orgânicos e, também, por extrativistas da região”, enfatiza Macaulay.

Como doar – Os interessados em fazer doações para a “Campanha Alimenta Manaus” possuem três valores como opções: R$60, R$160 e R$260. Para quem optar por ajudar com R$160 terá direito a uma máscara produzida artesanalmente pelas mulheres da etnia Sateré-Mawé. Já no valor de R$260, o doador ganha duas máscaras.

Para doar, basta enviar o nome e endereço para o seguinte e-mail: [email protected] ou fazer a doação por meio do PIX: 08698502000140 ou ainda, se preferir, por meio de transferência para: Banco. Itaú, Ag 0842, conta corrente: 11930-7.

De acordo com a coordenação da Campanha, o dinheiro arrecadado terá a função de elo entre o agricultor familiar local e as pessoas em vulnerabilidade alimentar de Manaus e das áreas rurais. Dessa forma, será possível proporcionar uma solução prática para o escoamento de alimentos de valores nutritivo e cultural tão fortes, além de evitar o desperdício ajudando a quem tem fome, principalmente, em um período de pandemia. A previsão para a primeira etapa de doações será para este fim de semana.

ARTE: Divulgação

-publicidade-