Competição contou com a participação de 260 mil estudantes em todo o Amazonas.

Estudantes e professores de escolas estaduais de Manaus e do interior do Estado foram premiados, na manhã desta quinta-feira (29), pelo desempenho na terceira edição da Olimpíada Amazonense de Matemática (OAM), promovida pela Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino do Amazonas (SEDUC/AM). Ao todo, 260 mil estudantes da rede pública estadual participaram da competição educativa.

Na capital amazonense, a premiação foi realizada no auditório do Centro de Formação Profissional Padre José de Anchieta (Cepan), na sede da SEDUC, no bairro Japiim 2, Zona Sul de Manaus. Estiveram presentes na cerimônia estudantes e professores do Ensino Fundamental e Médio de escolas estaduais de diferentes zonas da cidade e também dos municípios de Presidente Figueiredo e Manacapuru.

Nas escolas estaduais localizadas nos demais municípios do interior do Amazonas, a premiação ocorreu nas respectivas unidades de ensino em que os alunos estão matriculados.

Segundo a professora Tarcinara Tavares, que é uma das coordenadoras da competição, a olimpíada tem sido um sucesso e na edição deste ano teve o maior número de participantes já registrado.

“Essa edição teve o maior número de participantes. Isso é fruto de um trabalho de incentivo através das ações do Departamento de Política e Programas Educacionais (Deppe) e das Gerências de Ensino Fundamental Anos Iniciais, Finais e do Ensino Médio, que têm intensificado essas ações voltadas ao incentivo do ensino da Matemática”, afirmou.

Medalhistas

A Escola Estadual Brigadeiro Camarão Telles Ribeiro, localizada no bairro São Lázaro, Zona Sul de Manaus, teve dois estudantes medalhistas na competição.

A aluna do 7º ano do Ensino Fundamental, Rebecca Aimée Lima de Lima, de 13 anos, conquistou medalha de ouro na Olimpíada Amazonense de Matemática e também na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Para ela, participar de competições como esta é importante para a sua formação.

“Além de ser uma grande honra participar dessas olimpíadas, também vai me ajudar a aprender coisas novas e também no futuro quando estiver na faculdade”, contou.

Para o professor de Matemática da escola Brigadeiro Camarão, Alexandre Duarte, a conquista é significativa e mostra a importância do trabalho que é feito na escola, envolvendo toda a comunidade escolar.

“Todo ano os alunos nos deixa muito satisfeitos, muito felizes por todas as premiações, mas não é mérito somente do professor, da escola ou do aluno, considero que o mérito faz menção ao tripé: família, escola e o aluno trabalhando juntos. O resultado é esse”, ressaltou Duarte.

Destaque no interior

O estudante Lucas da Silva Ferreira, de 17 anos, que cursa o 2º ano do Ensino Médio no Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Prefeito Washington Luís Regis da Silva, em Manacapuru, foi um dos destaques na competição deste ano. Ele conquistou a medalha de ouro no nível IV da competição.

Para o estudante, que já participou da olimpíada no ano passado e também foi medalhista, a premiação é um reconhecimento pelo seu esforço e dedicação à disciplina de Matemática.

“Como tem várias olimpíadas, sempre treino bastante, estudo mais. É uma forma de me estimular a sempre melhorar, já aprimorei vários conhecimentos e sempre é uma surpresa e uma felicidade saber que meu conhecimento está sendo reconhecido”, disse o jovem.

Segundo a professora de Matemática Sebastiana Reis, que acompanhou o estudante em todas as etapas da olimpíada, a conquista da medalha de ouro é motivo de orgulho.

“O Lucas é aquele aluno pesquisador e isso para nós é muito gratificante, porque ele vai em busca do conhecimento. Lucas é nosso exemplo, nosso menino de ouro”, disse a professora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here