Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Segunda edição do ‘Bate-papo Amazonas’ trata sobre o combate ao abuso e à exploração sexual infantil

Tema integra a campanha “Maio Laranja” e teve entrevista ao vivo transmitida pelas redes sociais e rádio web Agência Amazonas

O Governo do Estado transmitiu, nesta terça-feira (18/05), a segunda edição do programa “Bate-papo Amazonas” sobre o 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil, data associada à campanha “Maio Laranja”. A entrevista de 30 minutos, realizada ao vivo, pode ser assistida pelas redes sociais do governo e ouvida pela rádio web Agência Amazonas.

As entrevistadas na edição integram a rede de proteção contra as crianças e adolescentes no Amazonas: a delegada titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Joyce Coelho; e a secretária-executiva de Direitos da Criança e do Adolecente da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Edmara Castro.

Entre os tópicos, mediados pelo jornalista Neto Pantoja, as convidadas falaram sobre a importância da campanha “Maio Laranja”, de como identificar o abuso ou exploração sexual, o diálogo no ambiente familiar, além das penas previstas para o crime e o trabalho executado pelo Governo do Estado. Houve espaço, ainda, para esclarecimentos de perguntas enviadas pelas redes sociais.

A delegada Joyce Coelho ressaltou a importância do dia para a conscientização deste tipo de delito. “É uma data muito importante e significativa para todos os atores da rede de proteção e a sociedade como um todo, como parte desse processo. É uma data que a gente sensibiliza toda a população para que se sinta parte, de proteção e denúncia de violações de todos os direitos da criança e do adolescente”, reforçou.

A secretária da Sejusc, Edmara Castro, pontuou o diálogo como principal ferramenta contra a prática criminosa. “O 18 de maio não é uma data a ser celebrada, mas principalmente para não ser esquecido esse tipo de violência, esse tipo de crime contra as nossas crianças e adolescentes. Só discutindo, debatendo e levando muita informação nós podemos fazer com que esse tipo de crime diminua”, afirmou.

Data – O dia 18 de maio foi instituído oficialmente no país por meio da Lei nº 9.970, de 17 de maio de 2000, como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

A data foi escolhida em memória ao Caso Araceli, ocorrido em 1973, no qual uma menina, que tinha 8 anos de idade, foi violentada sexualmente e assassinada de forma brutal. O caso ocorreu no Espírito Santo (ES) e, à época, chocou o Brasil. Apesar da luta contra a violência sexual ser diária, a morte de Araceli Crespo se tornou um símbolo deste combate.

FOTO: Indiara Bessa/Secom

-publicidade-