Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Segurança de servidores, pais e alunos será uma das prioridades da prefeitura no ano letivo de 2021

Membros da Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizaram uma reunião on-line, nesta terça-feira, 12/1, para apresentação do plano de retorno às atividades, plano de ação intersetorial e protocolos de saúde para o ano letivo de 2021, em Manaus, com a participação das três subsecretarias da pasta.

De acordo com o secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, seguindo as orientações do prefeito David Almeida, a rede municipal não irá iniciar o ano letivo com aulas presenciais, para não colocar em risco a vida dos profissionais de educação, alunos e seus pais. Pauderney também ressaltou que, a partir de um diagnóstico da situação das escolas, realizado pela secretaria, estão sendo adotadas providências para garantir uma estrutura adequada e segura para o retorno às aulas no futuro.

“Temos uma rede de muita capilaridade e não vamos colocar em risco os alunos, pais e professores. Seguindo as orientações do prefeito David Almeida, estamos trabalhando para a realização de ações com os maiores cuidados e responsabilidade para o retorno seguro das aulas”, disse o secretário, ao destacar que as equipes de trabalho da pasta vão atuar com ações intersetoriais, com decisões conjuntas.

Durante a reunião, foi apresentado o “Plano de Ação – Retorno Não Presencial”, sistematizando o início das aulas da educação infantil, ensino fundamental 1 e 2 e Educação de Jovens e Adultos (EJA) e monitoramento dos indicadores. Também foi apresentado o “Planejamento Executivo – Eixo de prevenção à Covid-19”, realizado em 2020, e que se estenderá para 2021, com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e um planejamento de comunicação.

De acordo com a assessora pedagógica Musa Rosas, responsável pelo planejamento estratégico, essas ações serão divididas por eixos. “Até o dia 17 de fevereiro tudo vai ter que estar organizado para que no dia 18 de fevereiro já comecemos com o ‘Aula em Casa’, em parceria com o governo do Estado. Nossa proposta está atualizada de acordo com a nova Base Nacional Curricular Comum (BNCC)”, afirmou Musa, ao ressaltar que o material de ensino está sendo elaborado para repor assuntos que não foram trabalhados no ano letivo de 2020.

Ensino híbrido

Além do trabalho destinado ao ensino não presencial, a Semed já possui uma quantidade significativa de unidades que se encontram completamente preparadas para receber o público. A princípio, as atividades poderão ser realizadas nessas unidades de forma híbrida. Para isso, as equipes de engenharia da secretaria visitam escolas que são avaliadas conforme às regras estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus) para atividades presenciais.

Essas visitas, juntamente com a pesquisa respondida pelos gestores, serão os dois elementos para avaliar as unidades de ensino que se encontram aptas a iniciarem as aulas de forma híbrida, na qual estudantes e professores iriam para a escola em dias alternados.

Texto – Alexandre Abreu / Semed
Foto – Alex Pazuello / Semed

-publicidade-