Amazonas Notícias

Seis traficantes são presos no interior do Amazonas

As ações ocorreram em Carauari, Manacapuru e Manicoré

Policiais militares do 5º Grupamento de Polícia Militar (GPM), Força Tática (FT) e do 1º Pelotão de Polícia Militar (PEL) prenderam, neste sábado (12/02), seis homens, de 23 e 24 anos, e os demais de idades não informadas, por tráfico de entorpecentes, nas cidades de Carauari (a 788 quilômetros de Manaus), Manacapuru (distante 68 quilômetros de Manaus) e Manicoré (a 332 quilômetros da capital).

Em Carauari, foi desencadeada a Operação Jacundá, em parceria com a Polícia Civil e Guarda Municipal. Durante a ação foram cumpridos mandados de busca e apreensão por tráfico de drogas, no bairro que deu nome a atividade. Com os dois infratores, de 24 anos, foram encontradas: porções de cocaína, de oxi e maconha. Além de três celulares, um cartão de memória, um caderno com anotações e R$ 85 em espécie.

Os indivíduos foram encaminhados ao 65º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Em outra ação em Manacapuru, um homem foi detido pela guarnição 0383, da Força Tática (FT). Os policiais durante patrulhamento receberam denúncia anônima informando que no bairro Figueirinha, havia intenso tráfico de drogas.

A equipe foi até o local e avistou um homem em atitude suspeita. Com o infrator, de 23 anos, foi encontrado 18 porções de maconha, de oxi e de cocaína, celular, balança de precisão e uma maquineta de cartão.

O caso foi encaminhado ao Distrito Integrado de Polícia, do município.

Manicoré – Os policiais do 1º Pelotão de Polícia Militar (PEL) realizavam patrulhamento de rotina, no bairro São Sebastião, quando avistaram um movimento suspeito em uma residência. Durante a abordagem e revista nos três ocupantes do local, foram encontrados oxi, maconha, jóias e uma espingarda, além de R$ 139 em espécie.

Todos os envolvidos foram encaminhados ao 72º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Denúncias – A Polícia Militar orienta à população que, ao tomar conhecimento de ações criminosas, informe imediatamente por meio do disque-denúncia 181, ou do 190.

FOTO: Divulgação/PMAM

Relacioandos