Take a fresh look at your lifestyle.

Sem dinheiro nos ônibus, Sinetram não registrou assaltos durante a votação

-publicidade-

Índice de criminalidade dentro dos ônibus caiu neste dia devido os coletivos não estarem transportando dinheiro
O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) informa que nenhuma das dez empresas que operam no transporte coletivo de Manaus, registraram assalto no último domingo (2), durante a votação do primeiro turno das eleições. Neste dia, mais de 890 mil passageiros foram transportados.

De acordo com o assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges, não houve crime domingo devido ao fato de os coletivos não estarem transportando dinheiro. Ainda de acordo com ele, levantamentos feitos pelo Sinetram e pela Secretaria de Segurança Pública do Estado apontam que o alto índice de assaltos dentro dos ônibus se dá pelo pagamento da passagem em dinheiro.

“Essa foi mais uma prova de que o dinheiro do cobrador atrai os criminosos. No período de 4h até as 19h, quando funcionou a gratuidade, nenhum assalto foi registrado nos mais de 1,4 mil ônibus que operaram neste dia.”, explica o assessor.

Borges destaca, ainda, que o Sinetram está mobilizado em aumentar o número de postos de venda de créditos, para incentivar os usuários a utilizar os cartões. “Nossa meta é até o final do ano já termos cerca de 200 postos de venda”, finalizou.

Assaltos

Entre janeiro e agosto as dez empresas que compõem o sistema de transporte coletivo de Manaus registaram 1.925 assaltos, uma média de nove ocorrências por dia. O prejuízo já chega a mais de R$ 600 mil, valor que dava para adquirir dois ônibus novos. No mesmo período do ano passado, foram registrados 1.749 assaltos.

-publicidade-