Amazonas Notícias

Sem dinheiro, trabalhadores e costureiras do Garantido ameaçam parar boi na arena

Poucas horas para abrir o 54° Festival Folclórico de Parintins, o boi bumbá Garantido enfrenta mais um problema. Artistas e até costureiras do boi vermelho fizeram uma manifestação de advertência contra a diretoria do bumbá na tarde desta sexta-feira.

Sem receber o que foi prometido pelo presidente do Garantido, Fábio Cardoso, os trabalhadores foram até o Bumbodromo  e tentaram impedir a arrumação das alegorias. Com gritos e cartazes com a frase “Greve”, os artistas exigiam uma posição definitiva da diretoria da associação folclórica.

IMG 20190628 WA0101 | Amazonas Notícias
Funcionários barram a entrada das alegorias – foto Divulgação

De acordo com uma testemunha, para amenizar a situação, o presidente do vermelho e branco prometeu pagar 30% do valor acordado ainda hoje. O acordo não foi aceito e ainda aguardam uma resposta sobre a situação. Há relatos que costureiras chegaram a passar mal no galpão do bumbá devido o estresse ocasionado pelo problema.

IMG 20190628 WA0096 | Amazonas Notícias

Ao Amazonas Notícias, os funcionários informaram que o Garantido na recebeu a verba de patrocinadores e do governo do Amazonas e que já deveria ter cumprido com os acordos.

“O que o Fábio está fazendo é uma vergonha. Os bois já receberam as verbas e o Caprichoso já até pagou os trabalhadores no galpão direitinho. O Garanrido deveria ter feito o mesmo”, relatou a fonte.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do Garantido, mas até a publicação desta matéria não recebeu resposta.

Relacioandos