Sema Amazonas leva ações de educação ambiental ao município de Boca do Acre

Ações fazem parte da campanha Floresta faz a Diferença, contra o desmatamento e as queimadas ilegais no Amazonas

A campanha Floresta faz a Diferença – iniciada em junho deste ano, pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) – chegou às escolas do município de Boca do Acre nesta quarta-feira (14/07). A ação de sensibilização está sendo realizada em conjunto com o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), a Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), prefeituras e secretarias municipais de Meio Ambiente.

“As ações de educação ambiental são partes estratégicas fundamentais nas ações do Governo do Amazonas contra o avanço do desmatamento e das queimadas, tão importantes quanto as ações de repressão. Muitas atividades tradicionais, por exemplo, fazem uso do fogo de forma cultural e também é nosso papel discutir as alternativas viáveis para minimizar esses impactos, sobretudo no período de estiagem”, destacou o secretário de Estado do Meio Ambiente, Eduardo Taveira.

A Escola Estadual Coronel José Assunção, em Boca do Acre, foi a primeira a receber a campanha de sensibilização e educação ambiental. Nesta quinta-feira (15/07), as atividades no município continuaram na Escola Municipal Nilce Villar, com palestras para alunos e professores do ensino fundamental 2. Os encontros foram conduzidos pelo assessor técnico do Núcleo de Educação Ambiental (Nuedam) da Sema, Israel Dourado. Segundo ele, a ação está sendo bem aceita pela população.

“O Município recebeu banner, faixas, cartazes e camisas sobre a campanha. Temos uma agenda bem extensa de municípios a visitar, mas creio que realizaremos um bom trabalho e conseguiremos atingir o nosso objetivo, que é conscientizar pessoas sobre o desmatamento e queimadas ilegais, que infelizmente acontecem bastante nessa época do ano”, disse.

Além de estudantes e professores, produtores rurais, lideranças comunitárias e Agentes Comunitários de Saúde (ACS) de Boca do Acre também vão receber ações de sensibilização, em um cronograma que vai até este sábado (17/07). Os próximos municípios a receberem as atividades são: Iranduba, Manicoré, Novo Aripuanã, Manacapuru, Novo Airão, Canutama, Presidente Figueiredo, Autazes, Lábrea, Apuí, Humaitá, Careiro Castanho, Careiro da Várzea, Itacoatiara, Itapiranga, Manaus, Manaquiri, Rio Preto da Eva e Silves.

De acordo com a coordenadora de educação da Sema, Maria Edilene, as ações vão priorizar os municípios situados na região metropolitana de Manaus e no sul do estado – áreas de maior vulnerabilidade para a ocorrência de crimes ambientais.

“Juntas, essas duas regiões somam mais de 80% das ocorrências de desmatamento e queimadas no Amazonas. Na região metropolitana, por exemplo, muitas queimadas acontecem de forma cultural, para limpeza de terrenos e queima de folhas, por exemplo. Já no sul do Amazonas, boa parte dessas ações está relacionada à grilagem de terras e, também, à expansão agropecuária”, completou.

Formação de Brigadistas – Além da campanha de educação ambiental Floresta faz a Diferença, a Sema, em parceria com a Defesa Civil do Amazonas e o Corpo de Bombeiros, com apoio das prefeituras e das secretarias municipais de meio ambiente, já formou 107 brigadistas para apoiar o combate às queimadas ilegais em 2021.

Os recém-formados vão atuar no sul do Amazonas, em apoio às equipes da Operação Integrada Tamoiotatá, lançada em abril deste ano, para combater o desmatamento e as queimadas ilegais no estado. Atualmente, a atividade ocorre no município de Boca do Acre, com a formação de 40 novos brigadistas. A próxima cidade a receber a capacitação é Canutama.

FOTO: Divulgação/Sema