Take a fresh look at your lifestyle.

Sema aprova segundo Acordo de Pesca em Coari

-publicidade-

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), por meio da Assessoria de Ordenamento Pesqueiro (Asspes), iniciou nesta segunda-feira (26/02), na comunidade Vila Fernandes, zona rural do município de Coari (distante 363 quilômetros de Manaus), a segunda aprovação do Acordo de Pesca do rio Copeá, localizado na região debaixo, naquela área rural. A região de cima foi homologada em 2013.

De acordo com o engenheiro de Pesca da Sema, Flávio Ruben, o Copeá é um afluente do rio Solimões, área no qual possui complexo de vários lagos com potencial para o manejo do pirarucu. “Por ser uma área que liga os rios Solimões e Japurá, o rio Copeá necessita de um instrumento que regule a prática de pesca comercial e subsistência” explicou.

Ruben informou que as discussões para construção do acordo naquela região teve início em 2014, sendo resultado do uso inadequado dos recursos pesqueiros pelos próprios moradores do rio e pescadores de Coari e do vizinho município de Maraã (distante 634 quilômetros da capital). No local, segundo ele, é comum à prática da pesca por atividades prejudiciais ao meio ambiente e a espécie.

O engenheiro da Sema lembrou que essa é a primeira aprovação de acordo da parte debaixo do rio Copeá. O objetivo é contemplar o interesse das diversas faces que utilizam desse meio de forma sustentável e que garante o estoque das espécies. Durante o acordo foi realizada oficinas, palestras e orientações para o melhor entendimento sobre a pesca comercial e subsistência.

O trabalho envolve uma equipe técnica da Sema e conta com o apoio da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), por meio da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa), Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), unidade de Coari, e Secretaria de Meio Ambiente do Município.

Além da Vila Fernandes, o Acordo de Pesca vai beneficiar moradores das comunidades Boa fé, São João da Liberdade e Mangueirão.

FOTO: Divulgação/Sema

-publicidade-