As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Sema e secretários de Meio Ambiente do interior do AM alinham estratégias de combate ao desmatamento e queimadas

Com o objetivo de alinhar as estratégias de atuação entre Estado e Municípios para conter o avanço do desmatamento, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) reuniu-se, na tarde desta quarta-feira (17/06), com representantes ambientais de municípios do Sul do Amazonas. A região concentra cerca de 90% dos alertas de desmatamento emitidos no estado, de janeiro a maio de 2020, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O encontro foi realizado de forma on-line e reuniu os secretários de Meio Ambiente de Apuí, Boca do Acre, Humaitá, Lábrea, Manicoré e Novo Aripuanã, além de representantes de Autazes e do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam). A proposta é integrar as gestões do Estado e das prefeituras no combate e prevenção aos crimes ambientais, segundo explica o secretário de Estado do Meio Ambiente, Eduardo Taveira.

“Esse encontro acontece justamente logo depois do lançamento da Operação Curuquetê 2, para integrar nossos esforços a fim de fortalecer a governança ambiental do Estado, sobretudo, neste momento em que identificamos um aumento antecipado do desmatamento no Sul do Amazonas. Esse diálogo é extremamente importante para estabilizar essa curva e impedir um período de queimadas mais severo durante a estiagem”, pontuou.

Durante a reunião, técnicos da Sema apresentaram um panorama do desmatamento e queimadas no estado, realizado a partir do monitoramento diário dos dados do Inpe, por meio da Sala de Situação da Secretaria.

De acordo com o levantamento, o Amazonas ocupa o 3º lugar no ranking de desmatamento entre os estados da Amazônia Legal, com os maiores índices de 2020 concentrados em Apuí (112,22 km²), Lábrea (109,51 km²) e Boca do Acre (28,54 km²). Já em relação às queimadas, o estado é o 6º da região em número de focos de calor registrados nos cinco primeiros meses do ano, com um total de 281 notificações.

“É essencial que todos estejam cientes da situação para que, a partir deste compartilhamento de informações, a gente tenha uma maior assertividade na contenção do desmatamento, já com foco na diminuição das queimadas. No próximo encontro, vamos alinhar as ações de educação ambiental para também agir preventivamente nessas situações”, completou a secretária executiva adjunta de Gestão Ambiental da Sema, Christina Fischer.

Operação Curuquetê 2 – Como parte das ações de controle do desmatamento e queimadas, o Governo do Amazonas lançou, nesta terça-feira (16/06), a segunda etapa da Operação Curuquetê.

Equipes coordenadas pelo Ipaam já estão em Humaitá, desde o domingo (14/06), para o planejamento da dinâmica em campo, no Sul do Amazonas, que terá atuação prioritária das ações de combate junto à Região Metropolitana de Manaus (RMM). Além de montar a base da Operação, as equipes já realizam ações de fiscalização em madeireiras que atuam no perímetro.

A ação integrada entre órgãos ambientais e de Segurança Pública do Estado acontece em articulação com as Forças Armadas, que atuam na operação Verde Brasil 2, deflagrada pelo Governo Federal por meio da Garantia da Lei e da Ordem (GLO). O apoio visa alcançar sobretudo os territórios federais, que reuniram 79% dos alertas de desmatamento emitidos neste ano, conforme o Inpe.

A Operação faz parte das ações de comando e controle do Plano de Prevenção e Controle de Desmatamento e Queimadas do Amazonas (PPCDQ-AM), lançado no último dia cinco de junho, a fim de orientar estrategicamente a governança ambiental do Estado para o biênio 2020 e 2022. Além das atividades de repressão aos crimes ambientais, o PPCDQ-AM inclui ainda ações voltadas para o ordenamento territorial e estímulo da bioeconomia.

Foto: Divulgação/Sema