Take a fresh look at your lifestyle.

Servidores da DECP do AM e PA recapturam foragido de unidade prisional condenado por latrocínio de policial civil

-publicidade-

Justiça Walisson Ferreira LimaUma ação integrada envolvendo policiais civis do Amazonas e Pará, integrantes da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP) nos respectivos estados, resultou na recaptura do foragido da Justiça Walisson Ferreira Lima, 32, conhecido como “Maranhão”, em cumprimento a mandado de prisão expedido no último dia 23 pelo juiz Luís Carlos Honório de Valois Coelho, da Vara de Execuções Penais do Amazonas.

O fato ocorreu na segunda-feira, 23, por volta de 15h, no bairro Sideral, em Belém (PA). De acordo com o delegado titular da DECP do Amazonas, Antônio Rondon Júnior, os policiais da DECP do Pará foram informados que Walisson estava comercializando drogas na residência onde morava, em Belém. No momento em que consultaram o sistema da unidade policial constataram que o homem estava foragido de presídio em Manaus.

“Servidores da Polinter de Belém entraram em contato conosco para informar que um foragido do sistema prisional do Amazonas estava se escondendo e comercializando drogas naquela cidade. Representamos um mandado de prisão e com o apoio dos policiais civis do local prendemos o foragido em via pública, no bairro Sideral, naquela cidade”, explicou o delegado Antônio Rondon Júnior.

A autoridade policial explicou que “Maranhão” foi condenado a 25 anos de prisão em 2011, por participação no latrocínio do então investigador de Polícia Civil Washington Afonso Simões, na época com 45 anos. Na ocasião, a vítima fazia um trabalho externo, transportando aproximadamente R$ 200 mil em espécie, que estavam guardados em uma bolsa levada por um bando que tinha Walisson como integrante.

“Quando Washington estava estacionando o automóvel dele foi abordado por três homens, que efetuaram dois disparos de arma de fogo. O crime ocorreu no dia 12 de setembro de 2011, no estacionamento de um centro comercial da capital, situado na zona Centro-Sul”, recordou Antônio Rondon.

Após o crime, em um curto espaço de tempo, policiais da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), sob a coordenação do então delegado titular Orlando Amaral, atual delegado geral de Polícia Civil, prenderam todos os envolvidos no delito, sendo que Walisson foi encontrado na cidade do Rio de Janeiro e transferido para Manaus.

Enquanto cumpria pena, Walisson conseguiu fugir da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) no dia 27 de fevereiro de 2014 e permanecia foragido desde então. O titular da DECP no Amazonas informou que “Maranhão” fazia parte de uma quadrilha especializada em grandes roubos. Ele responde a quatro processos na Justiça por roubos, homicídio e latrocínio.

Nesta semana, precisamente na terça-feira, 24, foi expedido um novo mandado de prisão em nome de “Maranhão” pela Comarca de Marabá (PA), por envolvimento em roubo. Walisson chegou ao Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, na tarde de ontem, quinta-feira, 26, conduzido por policiais da DECP do Amazonas.

Ao término dos procedimentos legais, ele será levado ao Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), situado no quilômetro 8 da rodovia federal BR-174, onde irá terminar de cumprir pena.

-publicidade-