Take a fresh look at your lifestyle.

Servidores de policlínica em Manaus denunciam assédio moral e irregularidades

Os funcionários estão sofrendo assédio moral do diretor da unidade Raíner Figueiredo

-publicidade-

Servidores da Policlínica Codajás, localizada no bairro Cachoeirinha, na Zona Sul de Manaus denunciam regularidades e assédio moral com a gestão do diretor da unidade Raíner Figueiredo que é sobrinho do governador Wilson Lima.

Segundo os relatos dos funcionários, no setor administrativo foram retirados os concursados e foram substituídos por comissionados. O salário seria diferenciado para a mesma função, no portal da transparência do estado, o salário de um técnico de enfermagem varia de R$ 2.500,00 a R$ 2.600,00 e existem funcionários com os mesmos cargos que recebem R$ 3.900,00.

Dinheiro desviado

O Centro Especializado em Reabilitação (CER) é um ponto de atenção ambulatorial especializado em reabilitação que realiza diagnóstico, tratamento, concessão, adaptação e manutenção de tecnologia assistida, constituindo-se em referência para a rede de atenção à saúde da pessoa com deficiência no território. Ainda de acordo com os servidores da policlínica, milhões em dinheiro enviado para a manutenção do CER, foi desviado.

Os servidores fizemos um abaixo assinado e entregaram  na SES-AM, para Marcia Murah  responsável pelas policlínicas. O resultado de todas essas irregularidades é a compra de carros novos trocados a pouco tempo pelo diretor da unidade sobrinho do governador e da gerente de enfermagem Maria Leonide.

Foto: Divulgação

-publicidade-