Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

SES-AM define projetos prioritários do programa Saúde Amazonas para 2021

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) finalizou nesta quarta-feira (26/05), a Oficina de Projetos Prioritários do programa Saúde Amazonas. Na oficina, realizada para gestores, secretários e equipe técnica da rede estadual de saúde, foram definidos os projetos que serão apresentados ao Governo do Amazonas como prioridade na execução ainda no ano de 2021.

Ao todo, 34 projetos foram classificados como prioritários, conforme necessidade, urgência e relevância para o atendimento em saúde da população do estado.

“Toda a rede se debruçou em torno dos projetos, verificou as prioridades exequíveis dentro de 2021, e também 2022, para priorizá-los; e o resultado dessa oficina, foi uma matriz de prioridades, onde os projetos serão agora compilados, e os que já possuem recursos para executar, imediatamente, entrarão em execução”, avaliou o secretário de Estado de Saúde, Marcellus Campêlo, a quem os projetos prioritários foram apresentados pela área técnica.

O secretário ressaltou ainda que os projetos alcançam a capital e o interior. “Os projetos atendem todo o estado do Amazonas, com foco na redução das filas na capital, mas, principalmente, na reestruturação da saúde do interior. Os polos de saúde serão priorizados com padrão de qualidade, começando com a cidade de Parintins”, finalizou.

Projetos prioritários – Foram definidos os projetos de funcionamento pleno do Hospital Francisca Mendes, como Fundação Hospital do Coração, com a ampliação dos serviços e redução da fila de cardiologia; redução da fila de espera das cirurgias de alta complexidade da Fundação Hospital Adriano Jorge; e a retoma dos atendimentos e cirurgia de outras causas no Hospital Delphina Aziz.

Para o interior foram estabelecidas ações de investimento na ampliação da rede de assistência, como o início das construções e finalização de obras das unidades de saúde, aquisição de equipamentos, oferta de serviços e ampliação mutirões de cirurgias oftalmológicas, ginecológicas e gerais.

Oficina – A oficina iniciou na terça-feira (25/05) e durante a abertura do encontro o secretário executivo de assistência da capital, Jani Kenta, apresentou a situação da saúde no estado, panorama da assistência para Covid-19, demandas prioritárias da rede e oferta de leitos.

“Nosso objetivo é apresentar as demandas e perspectivas da área de saúde do âmbito estadual para o restante de 2021. O programa Saúde Amazonas foi implantado com a finalidade de reunir e categorizar todas as ações importantes e necessárias para o atendimento da população”, destacou.

A coordenadora do programa Saúde Amazonas, Raquel Tapajós, apresentou os projetos classificados como preferenciais, durante os encontros semanais das equipes responsáveis pelos projetos e a coordenação do programa, e explicou a metodologia para selecionar quais projetos serão prioridade para execução ainda em 2021.

Metodologia – Para realizar a classificação dos projetos prioritários foi utilizado uma metodologia desenvolvida por técnicos da SES-AM, em parceria com especialistas da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), que seleciona cada item conforme gravidade, urgência e tendência, identificada como Metodologia GUT.

Durante os dois dias de oficina, os gestores foram divididos em grupos, conforme área de atuação na rede estadual de saúde, e aplicaram a metodologia nos projetos.

Após a finalização da oficina e da definição das ações prioritárias, um documento com as resoluções dos projetos foi elaborado pelos gestores, levando em conta os nove eixos principais que norteiam o programa Saúde Amazonas, como reorganização da rede e ampliação do faturamento, modernização da gestão administrativa, governança em TI, saúde nas calhas, entre outros.

FOTO: Rodrigo Santos/SES-AM

-publicidade-